Geral

Bomba caseira e pedras são jogadas na Câmara de Dourados

Uma bomba de fabricação caseira foi jogada no pátio da Câmara de Vereadores de Dourados, no último sábado (26). Duas garrafas pet envolvida em fitas adesivas foram atiradas no pátio de estacionamento da Câmara. O guarda que trabalha no local chutou o material para a rua, onde o artefato veio a exploldir, criando alvoroço entre […]

Arquivo Publicado em 28/02/2011, às 17h13

None

Uma bomba de fabricação caseira foi jogada no pátio da Câmara de Vereadores de Dourados, no último sábado (26). Duas garrafas pet envolvida em fitas adesivas foram atiradas no pátio de estacionamento da Câmara. O guarda que trabalha no local chutou o material para a rua, onde o artefato veio a exploldir, criando alvoroço entre as pessoas que se encontravam no local.


Já na noite de domingo (27), alguém jogou pedras, quebrando os vidros da sala onde atuam as Comissões Processantes. Ninguém foi identificado, também nessa ocorrência.


Perguntados sobre a possibilidade de ser uma forma de “assustar” as Comissões Processantes, os vereadores Walter Hora e Idenor Machado garantiram que os trabalhos continuarão normalmente, independente da intenção dos agressores.


“Se pensam que vão nos intimidar com esse tipo de atitude, podem esquecer, porque continuaremos nosso trabalho da mesma forma que estamos conduzindo até agora”, afirmaram os vereadores.


Já a presidente da Casa de Leis, vereadora Délia Razuk, já está dando os encaminhamentos necessários, acionando os órgãos competentes para a investigação, ou sejam, Polícias Civil e Militar, Polícia Federal, Ministério Público e Guarda Municipal.


“Queremos encontrar a resposta e identificar os culpados por esse atentado, que, deixamos claro, não vai mudar o nosso trabalho, nem o desenvolvimento das atividades das Comissões Processantes”, finalizou.

Jornal Midiamax