Geral

Artistas plásticos inauguram exposição de arte hoje em Campo Grande

Na madrugada desta quinta-feira (12), por volta das 05h30, um homem morreu após bater o veículo que conduzia em um coqueiro da rodovia MS-147, entre o distrito de Culturama e o município de Deodápolis. João Batista de Souza, 33 anos, conduzia o veículo Saveiro, placa LBM-4663 de Ivinhema, e teria dormido ao volante. O motorista […]

Arquivo Publicado em 12/05/2011, às 11h09

None

Na madrugada desta quinta-feira (12), por volta das 05h30, um homem morreu após bater o veículo que conduzia em um coqueiro da rodovia MS-147, entre o distrito de Culturama e o município de Deodápolis.

João Batista de Souza, 33 anos, conduzia o veículo Saveiro, placa LBM-4663 de Ivinhema, e teria dormido ao volante.

O motorista perdeu o controle do veículo que atravessou a pista e bateu em um coqueiro as margens da rodovia.

Policiais militares estão no local aguardando a chegada de peritos de Dourados.

————–

Será inaugurada nesta quinta-feira (12), às 19h, uma exposição de artes plásticas em 3D. A exposição ‘Escultura’, ficará aberta ao público até o dia 2 de junho, e contará com peças dos artistas Gleide Inês, J. Nantes, Jorge de Barros, Lino Bambil, Maim, Mauro Yanaze e Thamyres Lacerda.

A mostra integra o Projeto Território Ocupado, idealizado pelo Núcleo de Artes Visuais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, que abre espaço para produções em 2D e 3D. Nesta edição, apenas o 3D será explorado. A exposição tem curadoria de Marilena Grolli, gestora de Artes e Cultura da FCMS, que recentemente expôs sua série “Os Capengas”, no Rio de Janeiro.

Já as peças são produzidas por artistas locais como Mauro Yanaze, ceramista com várias exposições em seu currículo. Com a argila ele tem muita criatividade e ousadia, mostrando em sua arte personalidade e contemporaneidade.

Jorge de Barros é artista e artesão presente em vários eventos e festivais. Apresenta uma arte estilizada aproveitando como matéria prima a madeira. Jorge ainda confecciona bonecos feitos com espuma, que remetem a temas regionais como onças e jacarés.

Gleide Inês apresenta em suas cerâmicas muito movimento nas formas circulares e figuras estilizadas. Conta histórias com sua arte de uma forma muito autêntica.

J. Nantes trabalha com mármore e as peças produzidas por ele criam formas estilizadas e inspiradoras.

Maim, esscultor naviraiense, trabalha com ferros retorcidos que formam figuras em ações do cotidiano.

Thamyres Jacques apresenta esculturas femininas em madeira. As peças remetem ao cotidiano da mulher.

Lino Bambil já realizou várias exposições, e usa o cipó com elemento para criar sua arte. Suas figuras são criativas. O cipó, nas mãos do artista, toma formas inusitadas.

Jornal Midiamax