Geral

Após sair da prisão, Edmundo comenta final da Libertadores

Após ser beneficiado por um habeas-corpus concedido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o ex-jogador Edmundo retomou a rotina e voltou a atuar como comentarista na TV Bandeirantes. No programa Jogo Aberto, Edmundo foi recebido pela apresentadora Renta Fan eoutros jornalistas. Ele falou sobre a prisão, a final da Taça Libertadores da América, […]

Arquivo Publicado em 17/06/2011, às 15h32

None

Após ser beneficiado por um habeas-corpus concedido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o ex-jogador Edmundo retomou a rotina e voltou a atuar como comentarista na TV Bandeirantes. No programa Jogo Aberto, Edmundo foi recebido pela apresentadora Renta Fan eoutros jornalistas. Ele falou sobre a prisão, a final da Taça Libertadores da América, entre Santos e Peñarol, e elogiou o apoio recebido de colegas.


“Obrigado, Renata e a todos. Sem dúvida nenhuma, vocês foram fantásticos comigo. Me deram apoio, carinho e respeito. Queria deixar claro que o acidente foi há quase 16 anos e vivo esse sofrimento desde então. Sou solidário às famílias das vitimas desde então. O acontecimento da última quarta não foi nem de perto o que ocorreu há 15 anos. Fico triste pelo que aconteceu (prisão), mas feliz pelo apoio das pessoas, principalmente aqui na Bandeirantes. Venho poucas vezes aqui, só de quarta e domingo, mas eu fui respeitado, e me senti abraçado como se meus pais tivessem vivos”


Edmundo ainda criticou a cobertura jornalística de sua prisão. “Eu acho que a imprensa acabou fazendo o papel dela, mas o exagero foi do ser humano. Será que só tenho deveres, e nenhum direito? É direito do ser humano se defender. Isso deveria ser respeitado, mas não foi. Pena que só aconteceu o sensacionalismo. Não estudei, só joguei bola, por isso deixo com o meu advogado para ver o que acontecerá daqui até lá.”


Com um semblante sério, característico de sua personalidade, Edmundo disse ter acompanhado a primeira partida da decisão em Montevidéu, ocorrida horas antes de sua prisão. “Ficou claro que o Santos é superior individualmente. O time brasileiro tem jogadores mais leves e o Peñarol joga um futebol de força. Acredito que teremos mais uma vitória do futebol brasileiro.”

Jornal Midiamax