Geral

Apec prevê redução de tarifas para produtos sustentáveis

Os líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), reunidos no Havaí, anunciaram neste domingo a aprovação da redução de tarifas para produtos ambientalmente sustentáveis a um nível máximo de 5%. A nova taxação deve ser estabelecida ao final de 2015, segundo a declaração final. Em sua declaração conjunta após a reunião em Honolulu, os […]

Arquivo Publicado em 14/11/2011, às 01h41

None

Os líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), reunidos no Havaí, anunciaram neste domingo a aprovação da redução de tarifas para produtos ambientalmente sustentáveis a um nível máximo de 5%.

A nova taxação deve ser estabelecida ao final de 2015, segundo a declaração final. Em sua declaração conjunta após a reunião em Honolulu, os dirigentes, entre eles os presidentes de Estados Unidos e China, afirmaram que eliminarão as barreiras alfandegárias que dificultam o comércio de produtos ecológicos.

Canadá e México anunciaram neste domingo durante a cúpula da Apec que querem participar da maior área de livre comércio do planeta, o Tratado de Livre Comércio Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), um projeto que os negociadores querem concluir no próximo ano. O TPP possui até o momento nove países membros e seus contornos estão sendo desenhados, como anunciou no sábado o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao receber os líderes do fórum.

“Os Estados Unidos felicitam o interesse de Canadá e México” em unirem-se às negociações, disse o gabinete do representante comercial americano, Ron Kirk em um comunicado, pouco depois de o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, ter anunciado essa decisão aos jornalistas. “Decidimos anunciar formalmente o nosso desejo de participar”, disse. O Japão, a terceira economia mundial, já havia manifestado na sexta-feira sua intenção de se unir ao grupo.

Os países em desenvolvimento, muitos dos quais estão localizados ao longo do Pacífico, têm sido os motores do crescimento global nos últimos dois anos. Os Estados Unidos têm liderado as negociações do TPP nos últimos anos e Obama quer reafirmar o papel do país na cúpula, cujo evento deste ano foi realizado em seu Estado natal.

Jornal Midiamax