A venda, fabricação e importação de alimentos e bebidas à base de Aloe vera, nome científico da planta também conhecida como babosa, foi proibida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em portaria publicada no dia 14 no Diário Oficial da União.
De acordo com o órgão, não há comprovação da segurança do uso do componente e nem registro para esse fim. A planta é usada principalmente em produtos para o cabelo, mas recentemente também era encontrada em bebidas e alimentos, inclusive com função de emagrecimento.
Por se encaixar na categoria de “novos alimentos”, a Aloe vera precisa se submeter ao registro da Anvisa para poder ser comercializada com esse fim. De acordo com a resolução, o uso é regulamentado apenas como aditivo na função de aromatizantes de alimentos e bebidas, o que continua sendo permitido. 
Com isso, o setor de fiscalização de alimentos da Secretaria Municipal de Saúde programa uma vistoria nos estabelecimentos comerciais de Campo Grande. A assessoria de comunicação informou que a secretaria está se inteirando sobre a portaria para começar a  atuar de acordo com a portaria.