Geral

Ansiedade a apreensão marcam segundo dia de provas do Enem em Campo Grande

Candidatos apontam a redação como maior dificuldade. As provas neste domingo (23) têm duração de cinco horas e meia.

Arquivo Publicado em 23/10/2011, às 15h56

None
4524203.jpg

Candidatos apontam a redação como maior dificuldade. As provas neste domingo (23) têm duração de cinco horas e meia.

Considerado o dia mais difícil pela maioria dos candidatos, o segundo dia de provas do Enem (Exame nacional do Ensino Médio) foi marcado pela ansiedade e apreensão dos estudantes, visível na expressão da maioria. As provas neste domingo (23) são as de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias, cada uma com 45 questões de múltipla escolha, além da Redação. As provas do segundo dia têm cinco horas e meia de duração.


Na chegada para as provas, Douglas Saucedo, 19 anos, mostrou preocupação. “Hoje é o dia mais difícil, por causa da redação. Muita gente sente dificuldade por conta do uso da internet, porque as pessoas usam muita abreviação e acabam não dominando mais a norma culta”, comentou. Douglas cursa o 4º semestre de Análise de Sistemas na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e está fazendo o Enem para tentar bolsa de estudo integral na instituição.


Para Danilo Rubens dos Anjos, 25 anos, a maior dificuldade também está na redação. “O mais difícil é acertar a estrutura do texto”, afirma. Danilo trabalha como garçom e quer cursar Psicologia na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).


Já Daniely Araújo, 18 anos, acredita que hoje o dia de provas é mais cansativo não só por causa da redação, mas também devido ao grande número de cálculos. “Na redação, a questão é estar preparado ou não”, comenta. A estudante quer cursar Arquitetura na UFMS.


Atrasos


Na escola estadual Arlindo de Andrade Gomes, no bairro Lar do Trabalhador, região do Grande Santo Amaro, em Campo Grande, houve registro de pelo menos três candidatos atrasados neste domingo.


Um deles é Diego Passo Nakagaki, 19 anos, que é professor de artes marciais e pretendia usar o Enem desta ano para ingressar no curso de Educação Física na UCDB. Diego explicou que quando chegou ao portão da escola seu relógio marcava 11h58. “Só que o agente patrimonial disse que já era meio dia, fechou o portão e não me deixou entrar”, lamenta, desolado. Na mesma escola, duas moças também chegaram depois do fechamento do portão e não puderam fazer as provas.


Abstenção


No primeiro dia de realização de provas, o Enem registrou abstenção média de 25,29%. Os estados com maior índice foram o Distrito Federal (31%), Bahia (30,1%) e Roraima (29,3%). Os estados com menor índice foram Piauí (19,5%), Acre (19,4%) e Santa Catarina (20,35%). No ano passado, o índice de abstenção registrado no primeiro dia do Enem foi de 27%. A edição de 2011 do Enem teve recorde de inscritos: 5.367.092. Em Mato Grosso do Sul, foram 122.040 inscrições.

Jornal Midiamax