Geral

André diz que “R$ 32 milhões é Suíça” sobre duplicação da Guaicurus em Dourados

O projeto de duplicação da Avenida Guaicurus, ao contrário do informado pelo subsecretário de comunicação do Governo do Estado, já estaria pronto, mas o governador teria considerado o valor muito alto

Arquivo Publicado em 23/09/2011, às 17h18

None
1921175202.jpg

O projeto de duplicação da Avenida Guaicurus, ao contrário do informado pelo subsecretário de comunicação do Governo do Estado, já estaria pronto, mas o governador teria considerado o valor muito alto

O projeto de duplicação da Avenida Guaicurus, ao contrário do informado pelo subsecretário de comunicação do Governo do Estado, já estaria pronto. Segundo jornal local de Dourados, o governador André Puccinelli teria confirmado que já viu o projeto, mas que teria considerado o valor muito alto: “R$ 32 milhões é Suíça”, teria dito o governador ao jornal.


Segundo o jornal Diário MS desta sexta-feira (23), Puccinelli, que acompanhou o Ministro da Defesa, Celso Amorim na agenda em Dourados, disse: “Eles me apresentaram R$ 32 milhões, mas eu disse que só tenho R$ 20 (milhões) para serem utilizados sem desperdício”. Além disso, o governador fez críticas a detalhes que teria considerado “supérfluos” na obra.


Puccinelli já havia retirado do projeto um viaduto que seria feito no encontro da Perimetral Norte com a Avenida Guaicurus. O viaduto, que teria custo estimado de R$ 2 milhões, foi cortado antes mesmo de o projeto ser apresentado ao governador. Os defensores da duplicação imediata da Guaicurus, como o técnico-administrativo da UFGD, Franz Maciel, acreditam que o viaduto seria muito mais seguro que a “mega-rotatória” que o governador defende.


A obra contemplaria duplicação e iluminação da rodovia em um trecho de 14 km, além da implantação de passarelas, porém com as declarações de Puccinelli e a contradição de informações dadas pela Secretária de Obras do Estado e pela subsecretaria de comunicação, não há como antever como será a duplicação.


O subsecretário Guilherme Filho, disse ao Midiamax, em entrevista no dia 15 de setembro, que a obra seria finalizada até 2014.


Investimentos suíços


Algumas obras e investimentos anunciados pelo governador Puccinelli tem causado certo furor entre políticos de oposição e entidades da sociedade civil. A obra que tem causado mais discussão é o Aquário do Pantanal, que deve custar R$ 84,7 milhões e será construído em Campo Grande, cidade situada no Cerrado, não no Pantanal, como questionam alguns. Além disso a obra tem sido considerada faraônica, não suíça.


Outra obra questionada, principalmente por políticos do interior, ao ver o abandono do Governo do Estado nos investimentos em vias públicas, é o recapeamento da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. O governador anunciou a obra de R$ 7 milhões na via da capital como um presente à Cidade Morena.


Já os investimentos em propaganda são o grande forte da administração estadual: foram torrados R$ 30 milhões no mês de agosto deste ano, como o noticiado pelo Midiamax.

Jornal Midiamax