Geral

Alta da inadimplência das empresas durará ainda alguns meses, diz Serasa Experian

O Indicador de Inadimplência das Empresas cresceu 0,1% em agosto de 2011, a menor taxa de crescimento dos últimos dez meses. O indicador tem a propriedade de antever os movimentos cíclicos da inadimplência com seis meses de antecedência, as variações mensais cada vez mais reduzidas deste indicador, acusando quase estabilidade sinalizam que a atual trajetória […]

Arquivo Publicado em 17/10/2011, às 11h56

None

O Indicador de Inadimplência das Empresas cresceu 0,1% em agosto de 2011, a menor taxa de crescimento dos últimos dez meses.

O indicador tem a propriedade de antever os movimentos cíclicos da inadimplência com seis meses de antecedência, as variações mensais cada vez mais reduzidas deste indicador, acusando quase estabilidade sinalizam que a atual trajetória de alta da inadimplência das empresas deverá durar mais alguns meses, devendo entrar numa zona de relativa estabilidade por volta do início do próximo ano.

Apesar do desaquecimento do ritmo da expansão da economia, as reduções atuais e esperadas da taxa Selic tendem a promover um barateamento do custo financeiro do capital de giro, contribuindo para o encerramento, no médio prazo, do atual ciclo de elevação da inadimplência das empresas, salientam os economistas da Serasa Experian.

Jornal Midiamax