Geral

Alison e Emanuel passeiam sob o sol de Puerto Vallarta e são ouro no Pan

Enquanto as duas duplas se aqueciam na areia, uma torcedora, com desidratação, era atendida por médicos e bombeiros na arena montada em Puerto Vallarta. Se o calor havia sido o grande rival durante a semana, a situação ficou pior neste sábado. Nem mesmo os jatos d’água em direção às arquibancadas aliviavam. Mas as dificuldades de […]

Arquivo Publicado em 22/10/2011, às 21h39

None

Enquanto as duas duplas se aqueciam na areia, uma torcedora, com desidratação, era atendida por médicos e bombeiros na arena montada em Puerto Vallarta. Se o calor havia sido o grande rival durante a semana, a situação ficou pior neste sábado. Nem mesmo os jatos d’água em direção às arquibancadas aliviavam. Mas as dificuldades de Alison e Emanuel terminaram por aí. Sem tomar conhecimento dos venezuelanos Igor Hernández e Farid Mussa, os brasileiros passearam na final e levaram o ouro dos Jogos Pan-Americanos, no México, com 2 sets a 0, com parciais 21/17 e 21/12. Na partida preliminar, os argentinos Etchegaray e Suarez bateram os mexicanos Miramontes e Virgen por 2 a 1 (14/21, 21/19 e 15/11) e garantiram o bronze.


Foi a primeira medalha de Alison na competição. Emanuel, no entanto, já havia sentido o gosto do ouro quatro anos antes, ao lado do antigo parceiro Ricardo, no Rio de Janeiro.


Após a vitória na semifinal, Emanuel disse que pouco sabia sobre os venezuelanos, mas chamou a atenção para a força física dos rivais. Muito por isso, os brasileiros enfrentaram dificuldades no início da partida. A torcida, no entanto, estava quase toda do lado dessa vez.


Aos gritos de “Brasil”, a dupla começou a abrir vantagem após duas jogadas de Alison na sequência, uma deixadinha e um bloqueio: 8/6.


Os venezuelanos não desistiam. Depois de duas recuperações sensacionais de Alison, que perdeu boné e óculos e arrancou aplausos da torcida, Mussa apenas devolveu, mas Emanuel fez golpe de vista, mas a bola foi na linha. Pouco depois, o mesmo venezuelano enganou o bloqueio de Alison e diminuiu a diferença para três pontos: 14/11 para os brasileiros.


Os venezuelanos tentaram reagir. Em uma bola cortada em cima de Alison, evitaram o primeiro set point dos brasileiros. Um erro de saque de Hernández na sequência, porém, deu números finais à parcial: 21/17.


No segundo set, os brasileiros abriram vantagem de 2/0 e os venezuelanos foram buscar. Não demorou muito e Alison e Emanuel tinham novamente uma boa folga no placar. Em bola no fundo de Emanuel, a dupla abriu 8/4 e voltou a controlar o set.


Com um erro de Mussa, os brasileiros ampliaram para 12 a 7. Na sequência, marcaram mais um ponto em ataque de Emanuel, explorando o bloqueio de Hernández. Em linda deixadinha de Emanuel após defesa espetacular, a parceria verde-amarela fez 20/12.


Para a torcida, tudo era festa: o jogo, a música e os jatos d’água. Ao perceber o esforço venezuelano em busca do ouro, aplaudiram. Mas o dia era mesmo dos brasileiros, que fecharam a vitória em ponto de Emanuel no corredor: 21/12 e ouro para o Brasil.

Jornal Midiamax