Geral

Aldo Rebelo diz que vai ligar para Marina para esclarecer ‘reação dura’

O deputado federal Aldo Rebelo (PC do B-SP), relator do texto do novo Código Florestal, disse nesta sexta-feira (13) que teve uma “reação dura” no plenário da Câmara em relação à ex-senadora Marina Silva (PV-AC). Durante entrevista à TV Gazeta, afiliada da Rede Globo em Alagoas, Rebelo afirmou que ligaria para Marina para se explicar. […]

Arquivo Publicado em 13/05/2011, às 22h27

None

O deputado federal Aldo Rebelo (PC do B-SP), relator do texto do novo Código Florestal, disse nesta sexta-feira (13) que teve uma “reação dura” no plenário da Câmara em relação à ex-senadora Marina Silva (PV-AC). Durante entrevista à TV Gazeta, afiliada da Rede Globo em Alagoas, Rebelo afirmou que ligaria para Marina para se explicar.


Na quarta (11), durante o debate do projeto, que acabou adiado por falta de consenso, a ex-senadora do PV Marina Silva postou no microblog Twitter: “Estou no plenário da Câmara. Aldo Rebelo apresentou um novo texto, com novas pegadinhas, minutos antes da votação. Como pode ser votado?!”


Rebelo, então, pediu a palavra e disse: “A ex-senadora Marina Silva postou em seu Twitter que eu fraudei o texto. Quem fraudou contrabando de madeira, foi o marido de Marina Silva.”


O deputado Aldo Rebelo se referia a reportagens publicadas no ano passado sobre o suposto envolvimento do marido de Marina, Fábio Lima, em fraudes contra o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama). O deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ), que coordenou a campanha à Presidência de Marina Silva em 2010, gritou para Aldo Rebelo: “Canalha, traidor! Se vendeu para os ruralistas.”


Nesta sexta, o deputado disse: “O que houve naquela noite é que me disseram que a Marina teria me acusado de ter fraudado o texto, e eu tinha que responder naquele momento porque essas coisas saem ao vivo pelo telefone, twitter, TV. Eu reagi duramente. E me reportei a uma acusação que pesava contra o marido da Marina na época em que eu era ministro, uma investigação sobre a acusação de contrabando de madeira. E fiz essa referência, mas quando fui verificar o texto, ela disse: ‘Não, o Aldo apresentou um texto aqui que tem pegadinhas’. Isso é muito diferente de fazer acusação de fraude. Mas vou telefonar para a Marina para esclarecer, porque a minha reação foi muito mais dura do que a crítica que ela fez.”


Aldo Rebelo disse, porém, ter “divergências muito fortes” com Marina desde os dois eram ministros no governo Lula. O deputado foi ministro das Relações Institucionais no primeiro mandato de Lula, e Marina chefiou a pasta do Meio Ambiente.


Na quinta (12), Marina rebateu as acusações feitas ao marido dela. “De cabeça erguida, com a consciência tranquila, diante de Deus e dos homems, não vamos permitir que isso seja uma cortina de fumaça para sair do debate que interessa, que são os retrocessos promovidos na legislação ambiental brasileira”, afirmou a ex-senadora.

Jornal Midiamax