Geral

Ainda em recuperação, Ari Artuzi afirma que será candidato nas eleições de 2012

Ex-prefeito de Dourados continua afirmando inocência e quer voltar ao cenário político do município: candidato nas próximas eleições.

Arquivo Publicado em 12/11/2011, às 21h01

None
1073985860.jpg

Ex-prefeito de Dourados continua afirmando inocência e quer voltar ao cenário político do município: candidato nas próximas eleições.

O ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, mesmo considerado inelegível, afirma que vai derrubar provas que o deixaram nesta condição e vai ser candidato no pleito do ano que vem, mas não revela qual cargo pretende disputar.

Ainda em recuperação após uma cirurgia de risco para retirada de parte do intestino grosso por conta de um câncer, Ari Artuzi concedeu uma entrevista a emissora de televisão SBTMS e sustentou que “nada pesa contra ele”. Além disso, comenta sobre as denúncias de desvio de recursos públicos e as acusações que pesam sobre ele de que teria deixado a prefeitura de Dourados em situação de caos.

O ex-prefeito se defende e diz que várias obras já inauguradas na administração de Murilo Zauith e outras em andamento foram iniciadas na administração dele, em ação conjunta entre governos federal estadual e o empenho da bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília.

“Não quero falar mal de ninguém, só quero justiça. Dizem que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul é sério. Aquelas fitas foram todas editadas”, diz em relação às gravações de vídeos feitas pelo seu ex-assessor Eleandro Passaia, que mostram Artuzi contando dinheiro que sugerem ser de desvio.

Uragano

Durante a Operação Uragano, coordenada pela Polícia Federal, Artuzi, nove vereadores, empresários e outros políticos foram presos. Furacão, em italiano, o nome fez jus ao que aconteceu na maior cidade do interior do Estado, envolvendo um grande escândalo político.

A Polícia Federal realizou um ‘arrastão’ no dia 1º de setembro de 2010: ao todo 28 pessoas foram presas, entre elas o então prefeito da cidade, Ari Artuzi, o então vice-prefeito, Carlinhos ‘Cantor’, a esposa de Ari Artuzi, a ex-primeira dama Maria Aparecida Artuzi, além de quase toda a legislatura do município, secretários municipais e ‘agentes políticos’ do município. Dos 12 vereadores, apenas dois escaparam da cadeia, mas foram indiciados na operação: Dirceu Longhi (PT) e Gino Ferreira (DEM).

O ex-vice-governador, Murilo Zauith, foi eleito prefeito do município em eleições extemporâneas em fevereiro de 2011. Eleito com o apoio de 15 partidos, entre eles do PT, que cedeu Dinaci Ranzi para ser sua vice-prefeita, Murilo deve tentar a reeleição em 2012.

Jornal Midiamax