Geral

Agesul informa novas orientações para tráfego na ponte do Morrinho

A Agesul de Corumbá divulgou nesta quinta-feira, 12 de maio, novas orientações para o tráfego de veículos na ponte rodoviária de Porto Morrinho, que teve o pilar central atingido por um empurrador no final da manhã do último domingo, dia 08. O tráfego de veículos segue liberado, mas a velocidade para cruzamento da ponte está […]

Arquivo Publicado em 12/05/2011, às 23h52

None

A Agesul de Corumbá divulgou nesta quinta-feira, 12 de maio, novas orientações para o tráfego de veículos na ponte rodoviária de Porto Morrinho, que teve o pilar central atingido por um empurrador no final da manhã do último domingo, dia 08.


O tráfego de veículos segue liberado, mas a velocidade para cruzamento da ponte está limitada em 40 quilômetros horários. Não há restrições de passagem para carros de passeio (veículos pequenos), mas eles devem respeitar a limitação de velocidade.


Veículos a partir de três eixos (como caminhões e ônibus) devem respeitar a distância mínina de 100 metros entre si ao cruzarem a ponte que corta a BR-262. O tráfego de caminhões destinados ao transporte de minérios não está permitido.


O choque


O empurrador Doña Carmen, de bandeira paraguaia, transportando 16 barcaças de farelo de soja bateu contra o pilar central da ponte sobre o rio Paraguai, no final da manhã de domingo, 08 de maio. A colisão provocou um vão de cerca de 20 centímetros na estrutura da ponte e o tráfego de veículos foi interditado por questões de segurança.


A embarcação teria enfrentado problemas no leme que impediram de evitar a colisão. Testemunhas disseram que as outras barcaças se soltaram com o choque e seguiram à deriva pelo rio Paraguai. O empurrador descia o rio com um comboio que seguia de Corumbá e o destino provável seria Assunção, capital do Paraguai.


A Capitania Fluvial do Pantanal já instaurou inquérito para apurar as causas do acidente. O prazo de conclusão é de 90 dias.

Jornal Midiamax