Geral

Adolescentes detidos em Campo Grande por sequestrar sobrinho de secretário de Estado

O rapaz, sobrinho de Osmar Jerônymo, foi rendido na região central e levado até um cativeiro, na região atrás do Parque dos Poderes.

Arquivo Publicado em 12/03/2011, às 21h53

None
2052812983.jpg

O rapaz, sobrinho de Osmar Jerônymo, foi rendido na região central e levado até um cativeiro, na região atrás do Parque dos Poderes.

Um sobrinho do secretário de Governo, Osmar Jeronymo, um dos mais influentes do staff do governo de André Puccinelli, do PMDB, sofreu um sequestro-relâmpago na madrugada deste sábado, em Campo Grande. O caso tem sido tratado em sigilo tanto pela Polícia Civil quanto pela Polícia Militar.

O rapaz, de 24 anos de idade, e uma jovem, de 20 anos, ficaram sob o domínio dos sequestradores, todos menores de idade, por ao menos quatro horas. A Polícia Militar deteve cinco adolescentes, um deles de 12 anos de idade, supostamente acusados de participar do crime.

Um policial civil que agiu na segunda etapa da investigação confirmou o grau de parentesco do rapaz, mas anonimamente. A assessoria de imprensa da Polícia Militar, que divulgou a apreensão dos envolvidos, contudo, não forneceu os nomes das vítimas.

O rapaz e a colega foram dominados por três adolescentes na rua José Antonio, entre as ruas 15 de Novembro e 7 de Setembro, centro da cidade.

As vítimas foram postas no banco de trás do Golf prata ano 2009, que ocupavam. Dois adolescentes ficaram no banco da frente, enquanto o terceiro implicado no caso sentou-se entre o rapaz e a jovem.

Dali, um dos adolescentes seguiu com o carro até a avenida Ernesto Geisel, onde se envolveu num acidente com outro veículo. O trio discutiu entre si, mas seguiu até o bairro Montevidéu, onde ficaram numa casa vigiada por outros dois adolescentes.

No trajeto, as vítimas disseram que foi encostado em suas cabeças um objeto parecido com arma. O rapaz e a jovem foram forçadas a ficarem olhando baixo.

No cativeiro, o rapaz e a jovem ouviram no diálogo entre os adolescentes, que sequestradores já retornariam ao local depois que fizessem um “acerto”. O tempo passou o trio não retornou e, com isso, as vítimas foram soltas sem sofrer violência no cativeiro. O rapaz e a jovem encontraram uma dona de casa que aguardava o ônibus, já perto das 6 horas da manhã. As vítimas emprestaram o telefone da dona e acionaram os familiares e a polícia.

Nota

De acordo com nota publicada pela assessoria de imprensa da PM, cinco adolescentes, descritos como integrantes de uma quadrilha que pratica assaltos e sequestros-relâmpagos na cidade. A operação envolveu, segundo o comunicado, policiais da Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) e o serviço de inteligência da corporação.

A assessoria informou que a “última ação” da quadrilha ocorrera por volta das 2 horas da manhã de sábado.

Segundo a PM, foram apreendidos no cativeiro onde teriam ficado as vítimas um adolescente de 12 anos de idade e outro de 14 anos. Mais tarde, os policiais apreenderam um rapaz de 17 anos de idade e dois de 16 anos, moradores do Conjunto Estrela Dalva.

Com os adolescentes os policiais acharam uma arma de brinquedo e a chave do Golf, depois localizado abandonado perto da chácara dos Poderes.

O caso é apurado pela delegada Maria de Lurdes Souza Cano, chefe da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

Por três ocasiões neste sábado, a reportagem do Midiamax conversou com a policial por telefone. E em todas elas, a delegada pediu que ligasse a ela “20 minutos depois”, pois “atuava numa diligência”. Numa quarta ligação, minutos antes desta publicação, o aparelho dela tocou até cair.

A reportagem conversou também com uma assessora de Osmar Jerônymo, que negou que parente do secretário havia sido seqüestrado. A assessoria do governo estadual também disse que nada sabia do caso. (colaboraram na publicação desta reportagem Alessandra de Souza, Hélder Rafael, Reginaldo Coelho e Vinícius Squinello).

Jornal Midiamax