Geral

Acusado de matar vizinho a facada alega que golpe não foi proposital

João Nunes Correia, de 49 anos, é julgado na manhã desta terça-feira (18) na 1ª Vara do Tribunal do Júri. Ele é acusado de matar o vizinho da frente, José Luiz Silva no dia 2 de janeiro de 2009, por volta das 20h20, na Rua Lagoa Bonita, Bairro Lagoa Park.  Ele alegou nesta manhã, durante […]

Arquivo Publicado em 18/10/2011, às 12h56

None
1923315071.jpg
João Nunes Correia, de 49 anos, é julgado na manhã desta terça-feira (18) na 1ª Vara do Tribunal do Júri. Ele é acusado de matar o vizinho da frente, José Luiz Silva no dia 2 de janeiro de 2009, por volta das 20h20, na Rua Lagoa Bonita, Bairro Lagoa Park. 
Ele alegou nesta manhã, durante depoimento no tribunal, que a filha ouviu um barulho no portão e achou que estavam tentando entrar na casa deles. Como ele estava cortando laranjas para a esposa operada há nove dias, saiu com uma faca na mão. Ele acendeu a luz do portão e viu a vítima avançar, empurrando-a para trás com as duas mãos e ferindo José Luiz sem querer. “Só quando eu entrei em casa que vi que a faca estava com sangue”, afirma. 
A acusação diz que a briga foi motivada pela discussão por causa da lâmpada acesa na varanda. Prestaram depoimentos nesta manhã a esposa do acusado, a filha e uma vizinha que, segundo a promotoria, entraram em contradição diversas vezes. 
O júri é composto por quatro homens e três mulheres. O resultado do tribunal deve sair até o fim desta tarde. 
Jornal Midiamax