Geral

Acrissul fala de Dilma na Expogrande antes mesmo de enviar convite para presidenta

Em meio à batalha que trava para tentar driblar a proibição judicial de eventos musicais no Parque Laucídio Coelho, a Associação dos Criadores (Acrissul) fez alarde com a possibilidade de ter Dilma Rousseff na abertura da Exposição. Mas o que existe de concreto até agora é uma sinalização da bancada federal de Mato Grosso do Sul em […]

Arquivo Publicado em 08/02/2011, às 11h19

None

Em meio à batalha que trava para tentar driblar a proibição judicial de eventos musicais no Parque Laucídio Coelho, a Associação dos Criadores (Acrissul) fez alarde com a possibilidade de ter Dilma Rousseff na abertura da Exposição. Mas o que existe de concreto até agora é uma sinalização da bancada federal de Mato Grosso do Sul em Brasília para que seja elaborado um convite.


No ano passado, quando era ministra-chefe da Casa Civil e estava em pré-campanha à presidência, Dilma Rousseff chegou a confirmar a agenda em Campo Grande mas cancelou na última hora por problemas pessoais. Em seu lugar, compareceu o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.


A Acrissul também chegou a anunciar a visita do então presidente Lula à Expogrande 2010. Uma comitiva formada por diretores, produtores rurais e políticos, foi a Brasília para entregar um boné do evento ao chefe de estado, na esperança de que ele se sensibilizasse e viesse à Capital. A agenda, porém, não foi confirmada pela Casa Civil e Lula não apareceu.


Internacionalização


As campanhas publicitárias da última edição da Expogrande prometiam um evento de proporções internacionais. Para referendar o novo posicionamento da marca, a Acrissul distribuiu convites aos presidentes Evo Morales (Bolívia), Fernando Lugo (Paraguai) e Hugo Chavez (Venezuela). Até os mandatários da Argentina e Uruguai foram sondados, mas nenhum compareceu ao evento.

Jornal Midiamax