Geral

Zeca do PT diz que vai indicar Senador Valter Pereira para coordenar campanha de Dilma

O anúncio de Valter, que declarou apoio ao candidato petista acompanhado por lideranças de Dourados e região, torna oficial o racha na base peemedebista de Mato Grosso do Sul

Arquivo Publicado em 17/07/2010, às 19h01

None

O anúncio de Valter, que declarou apoio ao candidato petista acompanhado por lideranças de Dourados e região, torna oficial o racha na base peemedebista de Mato Grosso do Sul

O sábado (17) foi marcado por anúncios políticos que agitam o cenário da sucessão estadual. O senador Valter Pereira (PMDB), que já havia anunciado o rompimento com o governador André Puccinelli, candidato peemedebista à reeleição, declarou o apoio oficial a Zeca do PT em ato público com mais de 50 correligionários do PMDB em Dourados.



Com a decisão, o senador disse acompanhar o diretório nacional do PMDB, que indicou Michel Temer como candidato a vice-presidente da petista Dilma Roussef. O anúncio torna oficial o racha na base peemedebista de Mato Grosso do Sul.


“André ainda não comentou”


Procurado para comentar a decisão do correligionário, o governador André Puccinelli (PMDB), candidato à reeleição, segundo a assessoria de campanha, ainda não se manifesta sobre o anúncio.


Na ocasião, o candidato a governador Zeca do PT agradeceu o apoio e explicou que não tem o PMDB como adversário.


“PT e PMDB estão unidos nacionalmente em defesa das candidaturas de Dilma Rousseff e Michel Temer para presidente e vice-presidente da República. Sabemos que o PMDB teve papel estratégico na viabilidade do governo Lula, além disso é sucedâneo do MDB, mais importante partido na reconquista da democracia”, disse.



“Minhas diferenças são com uma pessoa que desrespeita o próprio PMDB. Eu não concordo com a arrogância, a soberba, o autoritarismo”, ressaltou Zeca do PT para as dezenas de lideranças que estavam na reunião.



Participaram do ato público a candidata a vice-governadora de Zeca, Tatiana Azambuja Ujacow (PV), que é de Dourados, e o candidato a senador Dagoberto Nogueira (PDT).



Coordenação regional na campanha de Dilma





Outra novidade política foi o anúncio, por parte de Zeca do PT, de que vai apresentar o nome do senador peemedebista Valter Pereira para coordenar regionalmente a campanha de Dilma Roussef em Mato Grosso do Sul.



O candidato do PT disse que na próxima quarta-feira deve viajar até Brasília para se reunir com o presidente nacional do partido, José Eduardo Dutra, e com os coordenadores nacionais da campanha de Dilma e Temer.



“Vou levar meu aval para que o Valter Pereira seja o coordenador da campanha da nossa candidata e de Michel Temer no Mato Grosso do Sul. Além disso, no governo democrático e de coalizão que pretendo montar, certamente o PMDB do bem, que tem hoje no Valter sua grande liderança, juntamente com diversos vereadores, prefeitos e ex-prefeitos que não agüentam nem concordam mais com o ranço do autoritarismo, terá espaço garantido”, sinalizou.



Segundo a assessoria de campanha de Zeca, o apoio anunciado neste sábado em Dourados reforça uma tendência. “A vinda dos peemedebistas de Dourados e região se soma à chegada de dirigentes e filiados a vários outros partidos que estão formalmente coligados com André Puccinelli, mas que não reproduzem nas bases essa aliança”.



“Na segunda maior cidade do Estado, Zeca já recebeu também apoios de políticos do DEM, do PR e do PTB”, informaram. Zeca deve continuar até o domingo (18) em Dourados, quando tem agenda com professores e alunos da UEMS, reunião com líderes evangélicos, com membros da Colônia gaúcha e deve participar de noite do 21º Fegams (Festival da Cultura Gaúcha de Mato Grosso do Sul).



Jornal Midiamax