Geral

Voluntários alertam população sobre mal de Alzheimer

O curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), junto com a Abraz (Associação Brasileira de Alzheimer) estão com uma barraca na Praça Ari Coelho fazendo conscientização sobre o mal de Alzheimer, que começou às 7h e vai até às 12h. O Alzheimer é uma doença que afeta inicialmente a região […]

Arquivo Publicado em 18/09/2010, às 14h07

None

O curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), junto com a Abraz (Associação Brasileira de Alzheimer) estão com uma barraca na Praça Ari Coelho fazendo conscientização sobre o mal de Alzheimer, que começou às 7h e vai até às 12h.

O Alzheimer é uma doença que afeta inicialmente a região do hipocampo no cérebro – memória – que posteriormente pode se alastrar pelo órgão, comprometendo o sistema motor.

Segundo a Abraz, os primeiros sintomas do Alzheimeir pode ser pequenos esquecimentos, confusão, agressividade, alteração da personalidade, distúrbio de conduta, não reconhecimento dos próprios familiares, dificuldade de locomoção e comunicação.

De acordo com o professor de fisioterapia da UFMS, Gustavo Christofoletti, a fisioterapia pode minimizar o declínio físico e mental do paciente com  exercícios de equilíbrio, coordenação motora e testes cognitivos.

Como a doença não tem cura, estudos recentes descobriram que uma boa maneira para prevenir a doença é evitar atividades rotineiras e tentar manter o cérebro estimulado por meio de exercícios de concentração como trocar o relógio do braço habitual, escovar os dentes com a mão contrária de costume, praticar xadrez, dama e gamão.

Além de tentar escrever com a mão esquerda, estimular o paladar experimentando alimentos diferentes, fazer palavras cruzadas, procurar aprender instrumentos musicais entre outros.

A pessoa que tiver algum parente com sintomas de Alzheimer, pode ligar no número 3345 – 7832 e falar com o professor de fisioterapia da UFMS Gustavo Christofoletti, para esclarecimentos.

Jornal Midiamax