Vigia do BB de Maracaju fazia parte da quadrilha

Uma mulher que trabalhava na agência do Banco do Brasil de Maracaju foi presa pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), como membro de uma quadrilha que agia na cidade de Dourados e Maracaju. Joyce Aparecida Silva Vasconcelos, 27 anos trabalhava para a empresa Fortesul, de Campo Grande, que presta serviços à […]
| 02/03/2010
- 19:00
Vigia do BB de Maracaju fazia parte da quadrilha

Uma mulher que trabalhava na agência do Banco do Brasil de Maracaju foi presa pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), como membro de uma quadrilha que agia na cidade de Dourados e Maracaju. Joyce Aparecida Silva Vasconcelos, 27 anos trabalhava para a empresa Fortesul, de Campo Grande, que presta serviços à agência de Maracaju.

No total, oito membros que praticaram diversos roubos em Dourados e Maracaju foram presos por policiais da Defron, que atua integrada ao Departamento de Operações de Fronteira (Dof).

Segundo o DOF, dos onze membros, oito foram presos, um foi morto e outros dois estão foragidos. Eles tiveram as prisões preventivas decretadas no dia 26, pelo roubo dos malotes do Supermercado Abevê de Maracajú. Na ocasão eles levaram R$ 106 mil. O crime aconteceu no dia 14 de dezembro do ano passado.

O grupo também é acusado de assaltar numa joalheria em Dourados. O crime aconteceu no dia 26 de novembro. Do local foram levados mais de 330 peças em ouro e prata. Ainda em Dourados o grupo é apontado pelo roubo numa padaria, onde levaram mais de R$ 8 mil. O crime aconteceu no último dia 30 de janeiro.

Um caminhão de um frigorífico em Dourados também foi alvo do bando. Do local eles levaram um malote onde havia apenas documentos da empresa.

Estão presos os assaltantes Luciano da Silva Cunha, 29 anos, o “Pescoço de Frango”, Juliano César Pedrozo, 27 anos, Géferson Vareiro Coronel, 20 anos, o “Careca”, que cumpriam pena em regime semi aberto em Dourados, Valdecir de Jesus, 35 anos, o “Doido”, que já cumpriu pena por tráfico de drogas em Dourados, Reginaldo Romeiro da Silva, 19 anos, o “Paraguai”, Cleison Sousa Porto, 24 anos, Patrícia Cesari Lima, 22 anos, e Joyce Aparecida Silva Vasconcelos, 27 anos de Maracaju.

Estão foragidos Anderson Sousa dos Santos, 21 anos, o “Andersim”, e João Rafael Gomes Alves, 27, o “João Gordo”, que também cumpria pena em regime semi aberto na cidade de Dourados. Outro assaltante foi identificado como membro do bando, Anderson Flávio Pereira, o “Pagodeiro” ou “Neguinho Social”, foi assassinado em uma lanchonete em Dourados no dia 9 de fevereiro. Ele cumpria pena no semi aberto.

Os policiais apreenderam armas, munições e veículos usados pelo bando.

Últimas notícias