Geral

Vettel descarta postura cautelosa no GP da Itália

O alemão Sebastian Vettel prometeu que não será cauteloso e poderá tentar a mesma manobra que causou o abandono de Jenson Button na última corrida da Fórmula 1 se isso for necessário para conseguir vencer o GP da Itália, que será disputado no domingo, em Monza. O piloto da Red Bull foi muito criticado por […]

Arquivo Publicado em 09/09/2010, às 14h02

None

O alemão Sebastian Vettel prometeu que não será cauteloso e poderá tentar a mesma manobra que causou o abandono de Jenson Button na última corrida da Fórmula 1 se isso for necessário para conseguir vencer o GP da Itália, que será disputado no domingo, em Monza.




O piloto da Red Bull foi muito criticado por bater em sua rival da McLaren, o que levou os dois pilotos a não pontuarem no GP da Bélgica, e os deixou mais longe do inglês Lewis Hamilton, líder do Mundial de Pilotos. Mas Vettel, que pediu desculpas a Button por conta do erro, disse que não vai conter a sua ousadia se tiver uma oportunidade semelhante em Monza.



“Exatamente a mesma situação nunca acontece duas vezes por isso é difícil dizer”, disse Vettel. “Em geral, a tarde de domingo não é um chá da tarde, nós pilotos participamos de uma corrida, porque, obviamente, queremos ganhá-la. Portanto, você tem que atacar e se você esperar e ficar para trás, você pode perder uma boa oportunidade”.



Vettel também se chocou contra companheiro de equipe Mark Webber na Turquia, quando


eles estavam indo para uma dobradinha. O incidente foi classificado como um “mal-entendido” pelo alemão. Na Hungria, ele perdeu a chance de vencer ao ser punido com um “drive through”.



“Geralmente eu não me importo sobre o que as pessoas dizem. Eu tenho que ser claro comigo. Quando tudo corre bem, as pessoas celebram você, quando comete erros, as pessoas criticam” disse. “Eu aprendi minha lição nas duas últimas corridas, onde eu cometi um erro e agora estou ansioso para Monza”.



Vettel também rejeitou a possibilidade sugerida por Webber de a Red Bull priorizar um piloto na luta pelo título da Fórmula 1. “Para um piloto, isto não faz sentido, você não desiste de tentar ganhar o campeonato até que seja matematicamente impossível”, afirmou. “Para a equipe, não faz sentido escolher um se isso significa penalizar o outro porque você precisa de dois pilotos com pontuação máxima para vencer o campeonato de construtores. Com dois pilotos perto no campeonato é muito perigoso escolher”.



Vettel fez sete das 12 poles da Red Bull na temporada, mas tem apenas duas vitórias contra quatro de Webber. Mas o alemão garantiu que não está frustrado. “É claro que tenho gostado da temporada, embora não tenha sido sempre fácil, mas eu gosto do desafio. Se não iria ficar entediado”.

Jornal Midiamax