Geral

Unicef registra crianças desacompanhadas no Haiti

Agência da ONU presta assistência a todos os menores que perderam a família; dados mostram que quase 40% da população haitiana tem menos de 14 anos. O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está fazendo o registro de crianças desacompanhadas na cidade de Porto Príncipe, no Haiti. A agência da ONU presta assistência […]

Arquivo Publicado em 31/01/2010, às 01h14

None

Agência da ONU presta assistência a todos os menores que perderam a família; dados mostram que quase 40% da população haitiana tem menos de 14 anos.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está fazendo o registro de crianças desacompanhadas na cidade de Porto Príncipe, no Haiti.

A agência da ONU presta assistência a todas os menores que foram separados das famílias ou que perderam seus pais por causa do terremoto do último dia 12.

Vulneráveis


O Unicef ressalta que os pequenos, perdidos pela capital haitiana, são especialmente vulneráveis a doenças, desnutrição e exploração, incluindo tráfico humano.

O chefe da assessoria de comunicação do Unicef, Kent Page, disse à Rádio ONU, de Porto Príncipe, que foram criados ‘Lugares Seguros’ onde crianças e bebês ficam protegidos até que suas famílias sejam encontradas ou que se tomem outras providências.

“Vamos ter muitas crianças sem os pais agora. Essas crianças não tem famílias também. É muito importante, necessário e urgente oferecer um espaço seguro, onde elas possam ter uma vida boa”, afirmou.

Urgência


Segundo o Unicef, os espaços criados para receber os menores oferecem abrigo, comida, água e medicamentos. Eles também funcionam como área de recreação, com atividades educativas e psicossociais.

A agência também informa que quase 40% da população haitiana tem menos de 14 anos e por isso, há urgência por prestar apoio direcionado.

O Unicef aponta que os ‘Lugares Seguros’ são alternativas funcionais e que a mesma idéia serviu para amparar crianças em emergências recentes, como o ciclone em Mianmar.

Jornal Midiamax