Geral

TSE nega pedido do PRTB contra pesquisa feita pelo Ibope

O plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou nesta terça-feira reclamação do PRTB contra o registro da pesquisa CNI/Ibope feita no começo deste mês. O partido questionava a ausência do nome do presidente do partido, Levy Fidelix, como um dos pré-candidatos à Presidência. Segundo o partido, ao deixar de citar Fidelix na pesquisa, o Ibope […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 22h45

None

O plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou nesta terça-feira reclamação do PRTB contra o registro da pesquisa CNI/Ibope feita no começo deste mês. O partido questionava a ausência do nome do presidente do partido, Levy Fidelix, como um dos pré-candidatos à Presidência.

Segundo o partido, ao deixar de citar Fidelix na pesquisa, o Ibope afrontou o princípio da igualdade. Na pesquisa, foram listados os pré-candidatos do PSDB

O ministro Aldir Passarinho Junior, relator, lembrou ao partido que apenas a partir de 5 de julho a lei assegura a inclusão de todos os candidatos registrados nas pesquisas. Antes da data, os institutos não são obrigados a listar os possíveis candidatos. Ele foi acompanhado pelo outros ministros. Fidelix não foi encontrado para comentar a decisão.

A pesquisa divulgada semana passada mostra que ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) subiu na disputa à Presidência e encostou no governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que ainda lidera.

A diferença entre os dois pré-candidatos caiu de 21 para cinco pontos percentuais. Em novembro, Serra tinha 38% e agora aparece com 35%. Já Dilma subiu de 17% para 30%.

Ciro Gomes (PSB) caiu de 13% para 11%, e Marina Silva (PV) manteve-se estável em 6%. Brancos e nulos somam 10% e não responderam, 8%.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre os dias 6 e 10 de março, em 140 municípios, e foi registrada no TSE sob o protocolo nº 5429/2010. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Jornal Midiamax