Geral

Transferido de Campo Grande por segurança, Beira-Mar fica mais um ano em presídio federal

Com a ofensiva da segurança pública contra o crime organizado no Rio de Janeiro, mudou a situação do narcotraficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que ficou no Presídio Federal de Campo Grande até o último sábado (18). Ele foi transferido numa operação sigilosa para Catanduvas, e deve permanecer mais um ano preso em regime […]

Arquivo Publicado em 20/12/2010, às 14h56

None

Com a ofensiva da segurança pública contra o crime organizado no Rio de Janeiro, mudou a situação do narcotraficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que ficou no Presídio Federal de Campo Grande até o último sábado (18). Ele foi transferido numa operação sigilosa para Catanduvas, e deve permanecer mais um ano preso em regime de penitenciária federal.


A decisão foi tomada pela Justiça Federal de Campo Grande, e levou em conta as suspeitas de que, de dentro do Presídio Federal na capital sul-mato-grossense, Beria-Mar continuava influenciando nas atividades criminosas do Rio de Janeiro.


Além da prorrogação, o juiz federal Dalton Igor Kita Conrado determinou a transferência de Beira-Mar para Catanduvas, no Paraná por questões de segurança.


Gustavo Battaglin, advogado do traficante, disse que a mudança de presídio foi realizada antes mesmo da decisão ter sido publicada no Diário Oficial de Justiça. “É feito às pressas e sem muita divulgação por questão de segurança”, explicou.

Jornal Midiamax