Geral

Tracking Vox Populi/Band/iG: Dilma recua para 50%

A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, oscilou um ponto negativamente no tracking Vox Populi/Band/iG desta sexta-feira. A petista tinha 51% das intenções de voto na medição de ontem e hoje chegou a 50% da preferência do eleitorado. De acordo com o Vox Populi, o candidato do PSDB, José Serra, manteve-se com os mesmos 24% observados […]

Arquivo Publicado em 24/09/2010, às 21h33

None

A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, oscilou um ponto negativamente no tracking Vox Populi/Band/iG desta sexta-feira. A petista tinha 51% das intenções de voto na medição de ontem e hoje chegou a 50% da preferência do eleitorado.


De acordo com o Vox Populi, o candidato do PSDB, José Serra, manteve-se com os mesmos 24% observados na medição de quinta. A presidenciável, Marina Silva (PV), que tinha subido um ponto na medição do dia anterior, hoje manteve os mesmos 10% das intenções de voto.


Os números mantêm a perspectiva de uma vitória de Dilma no primeiro turno, já que a petista permanece com 15 pontos de vantagem sobre a soma das intenções de voto contabilizadas por seus adversários. Essa distância, entretanto, era de 17 pontos no dia anterior.


Com a oscilação desta sexta-feira, Dilma acumula três pontos percentuais de queda desde a medição do início desta semana. Apesar da queda, ela ainda está 26 pontos percentuais à frente de Serra.


O Vox Populi aponta ainda que 11% dos entrevistados se declaram indecisos e outros 4% dizem que optarão pelo voto em branco no dia 03 de outubro. A sondagem revela, ainda, que 1% dos entrevistados pretendem votar em candidatos nanicos.


Espontânea


Na pesquisa espontânea, quando a lista com os nomes dos candidatos não é apresentada aos candidatos, Dilma também oscilou 1 ponto negativamente. A candidata tinha 44% das intenções de voto ontem, mas hoje chegou a 43%. Serra e Marina se mantiveram com 20% e 8%, respectivamente.


O tracking Vox/Band/iG conta com 2.000 entrevistas, sendo que um quarto dessa amostra é renovada diariamente. A margem de erro é de 2,2 pontos

Jornal Midiamax