Geral

Terrenos baldios, drogas e violência assustam moradores do Aero Rancho

Situação no bairro revela uma parte do problema da violência urbana

Arquivo Publicado em 25/01/2010, às 18h29

None

Situação no bairro revela uma parte do problema da violência urbana

A violência, a presença de muitos terrenos baldios e usuários de drogas têm causado muita preocupação nos moradores do bairro Aero Rancho. Hoje, mais uma vez, eles foram acordados com uma ocorrência policial, já que na manhã de hoje, Valdeir de Souza do Nascimento, de 25 anos, foi encontrado assassinado no bairro.


Segundo os moradores, a morte do rapaz só foi mais um exemplo de como a violência está presente no bairro e causa apreensão aos moradores Dentre eles está o morador Celso de Souza, de 44 anos, que reside no Aero Rancho há 5 anos, e afirma que a violência é uma constante no bairro. De acordo com ele, o que contribui para o clima de medo é a presença de muitos terrenos baldios que são utilizados por usuários de drogas. O medo de Celso, que tem quatro filhos, é que eles caiam também no mundo da drogas ou virem vítimas da violência.


“Eu já presenciei cinco assassinatos no bairro., aqui tem muito terreno baldio e boca de fumo. Os jovens não gostam de trabalhar e estudar e entram nesses terrenos para fumar drogas. Eles acabam entrando nas casas e roubam coisas para sustentar o vício. Eu não posso deixar minha casa vazia, senão eles tentam arrombar. A polícia passa direto, mas tem muitos desocupados. Eu tenho quatro filhos e converso muito com eles, tento ocupar o tempo deles, senão eles entram no mundo das drogas, viram presidiários e morrem”, afirma de Souza.


O mesmo medo de Celso também assola o pastor Evaristo Oliveira, de 42 anos, que acredita que os terrenos balidos e os usuários de drogas têm contribuído para a violência no bairro. Segundo ele, é preciso resolver o problema da violência, ainda mais que o bairro tem uma grande população de crianças e adolescentes.


Esse também é pensamento da dona-de-casa  Evanilda Ferreira, de 36 anos, moradora há 20 anos do bairro Aero Rancho, que acredita que  a violência só vai diminuir se os terrenos baldios acabarem e os adolescentes sejam mantidos ocupados com cursos.


“Lá em casa é direto esses rapazes pulando o muro para tentarem se esconder da polícia. Aqui tem muitos terrenos cheios de mato, isso ajuda as pessoas a ficarem fumando drogas e dificulta o trabalho da policia. Aqui deveria ter mais cursos, mais estudo para ocupar o tempo desses adolescentes que ficam armados e usam drogas, afirma a dona-de casa. 


Último caso


O último caso de violência no bairro aconteceu na manhã de hoje, quando o corpo de Valdeir de Souza Nascimento, de 25 anos, foi encontrado por populares que acionaram a polícia.


 De acordo com perícia, o corpo apresenta várias lesões na cabeça, a suspeita que a vítima tenha sido espancada e depois degolada com alguma arma branca, pois apresenta um corte profundo na garganta


O rapaz era ex-presidiário e tinha passagens pela polícia por roubo, furto e lesão corporal. Ainda não se sabe os motivos de seu assassinato.

Jornal Midiamax