Geral

Senado dos EUA aprova anulação de política para militares gays

O Senado dos EUA aprovou neste sábado (18) a anulação da norma que proíbe soldados de se declararem homossexuais nas Forças Armadas. Após um duro debate, foi anulada por 65 votos contra 31 a lei “Don’t ask, don’t tell” (Não pergunte, não diga), de 1993, que obriga os efetivos militares americanos a não revelar sua […]

Arquivo Publicado em 18/12/2010, às 21h12

None

O Senado dos EUA aprovou neste sábado (18) a anulação da norma que proíbe soldados de se declararem homossexuais nas Forças Armadas. Após um duro debate, foi anulada por 65 votos contra 31 a lei “Don’t ask, don’t tell” (Não pergunte, não diga), de 1993, que obriga os efetivos militares americanos a não revelar sua orientação sexual. Oito republicanos se juntaram aos democratas para aprovar a medida.


A Câmara de Representantes já  tinha aprovado a nova proposta por 250 votos a favor e 175 contra. A decisão agora vai para o gabinete do presidente Barack Obama, que deve transformá-la em lei. Ele já disse que considera a derrubada da restrição um “avanço histórico”.


Militares concordam


Pesquisa de opinião divulgada recentemente mostrou que a grande maioria dos militares americanos apóia a suspensão da lei. Cerca de 70% dos soldados americanos declarou-se favorável ou indiferente à suspensão do tabu que ronda os homossexuais nas Forças Armadas, apontou um levantamento feito entre soldados pelo Pentágono e publicado pelo jornal “Washington Post”.


“Mais de 70% dos soldados que responderam à pesquisa (…) consideraram que a abolição da lei “Don’t ask, don’t tell” (Não pergunte, não diga) teria um efeito positivo, díspar ou nenhuma consequência”, destacou o jornal, citando pessoas envolvidas com a consulta. A pesquisa foi realizada entre 400.000 soldados e 150.000 casais de militares.

Jornal Midiamax