Geral

Sem acordo de reajuste, aeroviários anunciam greve para dia 23

Após reunião com representantes de companhias aéreas, os aeroviários decidiram nesta quarta-feira realizar uma paralisação no dia 23 de dezembro em função do fracasso nas negociações de reajuste salarial. O Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) não acredita, no entanto, que a greve aconteça. Representantes das companhias aéreas se reuniram com os aeroviários (funcionário...

Arquivo Publicado em 15/12/2010, às 23h42

None

Após reunião com representantes de companhias aéreas, os aeroviários decidiram nesta quarta-feira realizar uma paralisação no dia 23 de dezembro em função do fracasso nas negociações de reajuste salarial. O Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) não acredita, no entanto, que a greve aconteça.

Representantes das companhias aéreas se reuniram com os aeroviários (funcionários que atuam em terra) e aeronautas (atuam em voos) nesta tarde, mas não houve acordo. As companhias mantiveram proposta de reajuste de 6%, segundo o Snea.

Os aeroviários exigem aumento salarial de 13% e alta de 30% no piso. Já os aeronautas cobram índice de reajuste de 15%, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (Fentac), filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

De acordo com a assessoria de imprensa do sindicato, o salário de dezembro e o 13º já serão pagos com o reajuste. Os aeronautas não se manifestaram. Não foi agendada outra reunião para discutir o tema.

Operação-padrão

Devido ao fracasso das negociações, os aeroviários e os aeronautas anunciaram em 1º de dezembro, uma operação-padrão nos aeroportos, seguindo estritamente as regras dos manuais das companhias, sem acelerar os procedimentos. Neste tipo de ação, os funcionários não devem fazer horas-extras e aceitar mudanças nas escalas de trabalho.

A operação começou no dia seguinte, 2 de dezembro, e não causou tumulto nos aeroportos. Os atrasos e cancelamentos, segundo a Infraero, ficaram abaixo da média.

Jornal Midiamax