Geral

Segurança e horário extra impulsionam vendas em Corumbá

O centro comercial de Corumbá anda com muitas novidades em promoções e produtos. Tudo para atrair a clientela que deixou para realizar as compras de Natal na última hora e que ainda pesquisar preços antes de comprar. Desde sexta-feira, 17 de dezembro o comércio local também estendeu o horário de atendimento, até às 22h, para […]

Arquivo Publicado em 22/12/2010, às 11h22

None

O centro comercial de Corumbá anda com muitas novidades em promoções e produtos. Tudo para atrair a clientela que deixou para realizar as compras de Natal na última hora e que ainda pesquisar preços antes de comprar. Desde sexta-feira, 17 de dezembro o comércio local também estendeu o horário de atendimento, até às 22h, para atender aqueles que trabalham em horário comercial e só podem realizar as compras após o expediente.

Tânia Maia dos Santos, proprietária de uma loja de cosméticos, afirma que a estratégia de atendimento depois do horário comercial já é adotada ao longo do ano pela empresa e que no fim de ano, só vem a dar continuidade ao trabalho. “Durante o ano a loja sempre fica aberta até mais tarde para que nossos clientes possam nos visitar após o expediente. Neste fim de ano apenas demos continuidade ao que sempre fizemos. As vendas permanecem dentro do que planejado para a época, mas sentimos uma queda nos gastos dos clientes. Neste ano, eles estão comprando, mas estão diminuindo custos”, frisou.

O gerente de uma loja de roupas, Orlando Arteman, também afirmou que os consumidores estão sendo cautelosos, mas que as vendas estão dentro do esperado. “Este ano, o que deu impulso no comércio local foi a montagem do Jardim de Natal na Praça da Independência, pois os clientes vêm ao jardim e acabam descendo ao centro e fazem compras. Ainda esperamos um crescimento das vendas na véspera de Natal, onde as pessoas geralmente compram presentes para a família”, relatou.

Os clientes confirmam que é preciso analisar com muita calma antes de comprar. Rosa Miriam Rondon Martinez, 56 anos, por exemplo, pesquisou o preço em cinco lojas antes de efetivar a compra. “Andar não custa nada, é um bem para a saúde e ao bolso”, brincou dona Rosa, ao dizer que havia pesquisado em muitas lojas antes de comprar. ” O décimo terceiro serviu para pagar contas, agora, vamos é comprar presentes, nos presentearmos também, só que para isso, vamos negociar com crediários e cartão de crédito, sem sair do limite, por isso a pesquisa”, disse ao explicar a “pechincha”.

Outro cliente que também disse ter pesquisado antes de comprar, foi José Fuentes Garcia, 47 anos, que frisou a questão das novidades oferecidas pelos lojistas. “Neste ano, o centro está mais gostoso, parece que as lojas estão em clima de paz, nos sentimos mais à vontade para andar e pesquisar. Outra questão que merece ser lembrada é a presença dos policiais. Prefiro comprar no comércio local, pois aqui estou me sentindo seguro de todas as formas. Sei que se minha mercadoria der algum problema eu terei meus direitos garantidos. Hoje, estou comprando em horário normal, mas volto à noite para acompanhar minha esposa, já que ela está no serviço. Esse atendimento em horário extra facilita a vida de quem quer comprar e não tem tempo”, concluiu.

Jornal Midiamax