Geral

Segundo PF, prefeito de Macapá controla ônibus na cidade

De acordo com relatório da Polícia Federal da Operação Mãos Limpas, a empresa de ônibus Expresso Marco Zero está em nome de laranjas e ganhou o direito, da Prefeitura de Macapá (AP), de operar linhas de ônibus na cidade. Ainda segundo a PF, a empresa seria do prefeito de Macapá, Roberto Goes (PDT), e do […]

Arquivo Publicado em 25/09/2010, às 19h41

None

De acordo com relatório da Polícia Federal da Operação Mãos Limpas, a empresa de ônibus Expresso Marco Zero está em nome de laranjas e ganhou o direito, da Prefeitura de Macapá (AP), de operar linhas de ônibus na cidade. Ainda segundo a PF, a empresa seria do prefeito de Macapá, Roberto Goes (PDT), e do deputado Estadual Edinho Duarte (PP). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.


O relatório da PF também informa que o ex-secretário da Casa Civil do prefeito, Paulo Melen, teria negociado para que a empresa assumisse o transporte na cidade e que ele seria responsável por fazer o pagamento de um “mensalão” ao presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Amanajás (PSDB), atual candidato ao governo do estado.


O prefeito de Amapá, no entanto, negou irregularidades. Afirmou ainda que prestou depoimento como testemunha no caso e que o processo de licitação do transporte foi transparente e acompanhado pelo Ministério Público.

Jornal Midiamax