Geral

PV diz que PSDB foi “descuidado” com seu programa de governo

Embora tenha optado por não declarar apoio nem a José Serra (PSDB) nem a Dilma Rousseff (PT) no segundo turno da campanha presidencial, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que concorreu ao Planalto pelo PV, afirmou neste domingo (17) que o PT deu mais atenção que o PSDB ao programa de governo que seu […]

Arquivo Publicado em 17/10/2010, às 23h04

None

Embora tenha optado por não declarar apoio nem a José Serra (PSDB) nem a Dilma Rousseff (PT) no segundo turno da campanha presidencial, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que concorreu ao Planalto pelo PV, afirmou neste domingo (17) que o PT deu mais atenção que o PSDB ao programa de governo que seu partido encaminhou para as duas legendas assim que acabou o primeiro turno.


A declaração foi feita após a reunião plenária em que foram definidas as posições de Marina e do PV para o segundo turno.


O programa – discutido por Marco Aurélio Garcia (um dos coordenadores de campanha de Dilma) e pelo senador eleito pelo PSDB Aloysio Nunes Ferreira – foi entregue aos dois partidos com a promessa de que o voto do PV seria declarado à legenda que abraçasse os 12 tópicos defendidos.


O resultado final foi que tanto PT quando PSDB aceitaram a maioria das sugestões com pequenas ressalvas. Os verdes, no entanto, reclamaram de “falta de atenção”, especialmente do PSDB. Segundo Marina, o PT foi mais cuidadoso.


– Nós tivemos acolhimentos parciais nas respostas enviadas. Na proposta do PT, houve maior acolhimento, o que não significa que o sistema esteja fechado. Eu trato isso como um início de conversa.


Antes dessa afirmação, o vice-presidente da sigla, Alfredo Sirkis, já havia avaliado as respostas de tucanos e petistas. Ele foi enumerando cada um dos 12 itens e comentando a posição tomada por cada sigla.


Como as principais críticas foram reservadas ao PSDB, alguns militantes do PV chegaram a imaginar que Marina iria aderir à candidatura petista.


Sobre a reforma política, por exemplo, Sirkis afirmou que os tucanos confundiram a sugestão de voto distrital misto com a de voto distrital puro.


– Foi, no mínimo, falta de atenção.


Já sobre as propostas para segurança pública, ele afirmou “que o PT tem uma aceitação maior [que o PSDB], mas também não safisfaz completamente”.


As críticas mais contundentes aos tucanos foram à sugestão do PV de vetar o Código Florestal, em discussão no Congresso.


– O PSDB respondeu o documento de forma descuidada.


De acordo com ele, o texto de resposta enviado pelo PT “representou uma certa atenção em um texto programático”.


– O do PSDB era [um texto] confuso, político, que deu a impressão de ter sido feito em uma pressa extrema.

Jornal Midiamax