Geral

PT quer acesso a inquérito da PF sobre quebras de sigilo

O PT vai pedir à Justiça acesso ao inquérito da Polícia Federal sobre a quebra do sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato tucano à Presidência, José Serra. Na tarde desta quarta-feira, a candidata do PT, Dilma Rousseff, evitou acusar diretamente o senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG) mas afirmou que a quebra de sigilo […]

Arquivo Publicado em 21/10/2010, às 00h09

None

O PT vai pedir à Justiça acesso ao inquérito da Polícia Federal sobre a quebra do sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato tucano à Presidência, José Serra. Na tarde desta quarta-feira, a candidata do PT, Dilma Rousseff, evitou acusar diretamente o senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG) mas afirmou que a quebra de sigilo de Verônica foi fruto da disputa entre tucanos para a eleição presidencial.


“Este sigilo, segundo a PF, foi quebrado entre setembro e outubro (de 2009) quando não existia minha campanha nem pré-campanha. Me desliguei dpo governo para disputar a eleição em março. O jornalista (Amaury Ribeiro Jr., que teria participado da violação) conforme a PF informou e é fundamental a gente levar isso em conta, trabalhava no “Estado de Minas” e o próprio jornalista, em depoimento à PF, declarou que fez o trabalho dentro do conflito entre dois candidatos tucanos. Não foi na nossa campanha”, disse Dilma.


Questionada sobre o suposto envolvimento de Aécio ela respondeu: “Não vou acusar ninguém porque não é do meu feitio. Acho isso uma baixaria”.


Dilma classificou como um “salto mortal” com objetivos eleitoreiros a tentativa de vincular a participação do jornalista no episódio à sua campanha, para a qual Ribeiro Jr. Começou a trabalhar em março.


“Não é possível de outubro dar um salto mortal para março”, disse a candidata. “Qualquer tentativa de colocar isso na minha campanha é, primeiro, uma injustiça e, depois, uma tentativa de criar eleitoralmente um fato. É de absoluta ma fé”, concluiu.


O secretário-geral do PT, José Eduardo Cardozo, coordenador da campanha de Dilma, disse que os advogados do partido vão solicitar à Justiça acesso ao inquérito.

Jornal Midiamax