Geral

PT escolhe Marco Maia candidato a presidência da Câmara dos Deputados

A bancada do PT anunciou agora na Câmara dos Deputados Federais o nome do deputado gaúcho  Marco Maia como candidato a presidência da Casa. O anúncio foi feito pelo atual presidente Inocencio de Oliveira. Esse foi o nome encaminhado para o debate. Segundo o deputado Fernando Ferro (PT/CE), ele foi aclamado em unanimidade. Segundo os […]

Arquivo Publicado em 14/12/2010, às 23h13

None

A bancada do PT anunciou agora na Câmara dos Deputados Federais o nome do deputado gaúcho  Marco Maia como candidato a presidência da Casa. O anúncio foi feito pelo atual presidente Inocencio de Oliveira. Esse foi o nome encaminhado para o debate. Segundo o deputado Fernando Ferro (PT/CE), ele foi aclamado em unanimidade.

Segundo os deputados, foi feito um acordo entre os deputados da bancada petista, que hoje tem a maior bancada na Câmara dos Deputados. Além de Maia, também estavam cogitados os nome de Cândido Vacarezza, atual líder do governo, e Arlindo Chinaglia, ex-presidente.

Oficialmente, o petista já tem o apoio do PMDB, que terá a segunda maior bancada e fechou um acordo para revezar o comando da Câmara com os petistas. Por ter a maior bancada, o PT ficará com o biênio 2011-2012.


Depois de um longo dia de negociações nos bastidores do partido – a reunião de bancada chegou a ser adiada por duas vezes -, pesou a favor de Maia a decisão de Chinaglia, que se retirou da disputa em favor do deputado gaúcho.


Entre as diferentes correntes ideológicas do PT, Chinaglia dizia contar com 20 votos. Ele retirou-se da disputa no meio da tarde desta terça, depois de obter o apoio de seus aliados ao nome de Maia. Chinaglia justificou a desistência afirmando que pretendia apoiar um colega que tivesse capacidade de diálogo com todos os setores do partido.


Nos bastidores, a soma dos votos de Maia e Chinaglia chegaria a 52 deputados de uma bancada de 88 integrantes. Em desvantagem numérica, restou ao líder do governo, Cândido Vacareza, desistir da disputa e também declarar apoio a Maia.

Jornal Midiamax