Geral

Promotor pede investigação sobre golpe de empréstimo contra Lula

O Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul solicitou investigação sobre um golpe sofrido pelo presidente Lula. Segundo o promotor Rodrigo de Oliveira Vieira, em 2007, foram feitos dois empréstimos consignados que somavam cerca de R$ 5 mil e foram descontados de um benefício que o presidente recebe, por ter sido perseguido durante o […]

Arquivo Publicado em 21/12/2010, às 14h38

None

O Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul solicitou investigação sobre um golpe sofrido pelo presidente Lula. Segundo o promotor Rodrigo de Oliveira Vieira, em 2007, foram feitos dois empréstimos consignados que somavam cerca de R$ 5 mil e foram descontados de um benefício que o presidente recebe, por ter sido perseguido durante o regime militar. Lula já teria sido ressarcido, mas o banco, não.

Vieira disse ao G1 que a Polícia Federal acompanhou o caso. Os policiais reuniram indícios que apontam que o empréstimo foi feito em Uruguaiana (RS) e há dois nomes de suspeitos. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público gaúcho. O promotor enviou ao fórum o pedido de mais investigações. A Polícia Civil da cidade deve dar continuidade às apurações.

A Polícia Federal, em Brasília, confirmou as investigações.

Mudança de competência

Segundo o Ministério Público gaúcho, o caso era acompanhado pelo Ministério Público Federal, mas, como o crime foi cometido contra pessoa física, a competência passou a ser da Justiça Estadual.

Lula recebe pensão mensal concedida pelo Ministério do Trabalho, desde março de 2007. Na ocasião em que ganhou a ação, o presidente recebeu pouco mais de R$ 56 mil em benefícios atrasados. Ele ficou 31 dias preso no extinto Departamento de Ordem Política e Social (Deops) por ter comandado uma paralisação, na época do regime militar

Jornal Midiamax