Geral

Presidente do PSDB reclama que Murilo não buscou parcerias

Presidente regional do PSDB e uma das principais lideranças do BDR (Bloco Democrático Reformista), composto por PSDB, DEM e PPS, o deputado estadual, Reinaldo Azambuja, disse hoje ter recebido com surpresa a notícia de que o candidato ao Senado do grupo, o vice-governador Murilo Zauith (DEM) perdeu seu primeiro-suplente, o vice-prefeito de Campo Grande, Edil […]

Arquivo Publicado em 08/09/2010, às 15h32

None

Presidente regional do PSDB e uma das principais lideranças do BDR (Bloco Democrático Reformista), composto por PSDB, DEM e PPS, o deputado estadual, Reinaldo Azambuja, disse hoje ter recebido com surpresa a notícia de que o candidato ao Senado do grupo, o vice-governador Murilo Zauith (DEM) perdeu seu primeiro-suplente, o vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque (PMDB).


Edil alega falta de empenho do PMDB e do governador André Puccinelli (PMDB) na campanha de Murilo. Ele avalia, segundo fontes, que o governador e líderes peemedebistas têm permitido e até ajudado Delcídio e Moka se consolidarem como os dois nomes com mais chances de eleição para o Senado , deixando Murilo de lado.


Mas, para Reinaldo não se pode atribuir a culpa apenas ao PMDB. “A campanha depende muito do candidato. Será que a culpa é só do PMDB? Murilo traçou sua estratégia de campanha separado dos deputados estaduais e federais (…) Murilo não buscou parcerias com os deputados”, avaliou Azambuja, durante entrevista na Assembleia Legislativa nesta manhã.


Contudo, Azambuja assegura que o bloco tem feito sua parte pela candidatura de Murilo. “A nossa base está pedindo votos e trabalhando por Murilo”, mencionou. Ele avalia que não cabe ao grupo se mover pela indicação de um novo suplente para Murilo isso porque a vaga é do PMDB. “Acho que Murilo e o PMDB tem que se reunir e tentar recompor isso”, sugere.

Jornal Midiamax