Geral

Presidenciáveis fazem primeiro debate após escândalos entrarem na pauta da campanha

Os principais candidatos à Presidência da República fazem hoje (12), a partir das 21h, o primeiro debate após a divulgação de três casos que esquentaram a corrida eleitoral deste ano: a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB, a prisão de políticos do Amapá apoiados por parte do PT e a denúncia, feita […]

Arquivo Publicado em 12/09/2010, às 23h07

None

Os principais candidatos à Presidência da República fazem hoje (12), a partir das 21h, o primeiro debate após a divulgação de três casos que esquentaram a corrida eleitoral deste ano: a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB, a prisão de políticos do Amapá apoiados por parte do PT e a denúncia, feita na última sexta-feira pela revista Veja, de que o filho da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, teria atuado como lobista em negociações do governo.

Em desvantagem nas pesquisas de intenção de voto, o presidenciável do PSDB, José Serra, deve usar tais notícias para atacar a petista Dilma Rousseff durante o encontro, como tem feito em seu programa eleitoral no rádio e na TV. Em visita à cidade de Goiânia neste sábado (11), o tucano afirmou, referindo-se às denúncias de Veja, que a Casa Civil é um “centro de maracutaia”. “Eu lembro que no caso do mensalão, na época do Zé Dirceu, o centro foi a Casa Civil. Depois a Dilma deixou lá seu braço direito, uma pessoa muito próxima, e hoje de novo o centro de maracutaia é a Casa Civil”.

Dilma, por sua vez, disse ontem ter “confiança” em Erenice (que, além de ser sua sucessora no ministério, foi seu braço-direito na época em que ela própria comandava a Casa Civil). “Meu adversário [José Serra] tem perdido todas as estribeiras, fazendo acusações sistematicamente sem provas, de forma leviana. Periga passar a eleição sendo chamado de caluniador’”, falou a petista.

Dilma também disse que os tucanos estão “procurando uma bala de prata [para prejudicá-la na eleição]”, lembrando que a campanha de Serra tenta associá-la à quebra de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB.
A tática de vincular a petista aos escândalos, porém, não tem funcionado. As duas últimas pesquisas Datafolha, divulgadas nos dias 4 e 10 de setembro (período em que o caso da quebra dos sigilos ganhou grande destaque na mídia), mostram que Dilma manteve vantagem média de 20 pontos sobre Serra.

Debate

O debate entre os presidenciáveis deste domingo será transmitido pela Rede TV! e pelo UOL a partir das 21h. Além de Dilma e Serra, estão confirmados os candidatos Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).

O encontro será mediado pelo jornalista Kennedy Alencar, repórter especial do jornal Folha de S.Paulo e apresentador da Rede TV!, e será dividido em cinco blocos, sendo três com confronto direto entre os candidatos e outros dois com perguntas de jornalistas. Participarão Renata Lo Prete, editora do “Painel” da Folha de S.Paulo, e Patrícia Zorzan, repórter especial da Rede TV!.

Para internautas que desejam acompanhar pelo Twitter, a “hashtag” usada será “#folharedetv”.

Jornal Midiamax