Geral

PMA multa proprietária rural em R$ 200 mil por erosões

processos erosivos na Fazenda Santa Rita teriam surgido, em razão da falta de conservação do solo, que é obrigatória pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais

Arquivo Publicado em 12/09/2010, às 21h04

None

processos erosivos na Fazenda Santa Rita teriam surgido, em razão da falta de conservação do solo, que é obrigatória pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu, em fiscalização na região de Anaurilândia autuaram, a proprietária rural Helena Conceição Santos Barbosa, por localizarem em sua fazenda vários processos erosivos e voçorocas, com afloramento do lençol freático, afetando uma área de nascentes, que transportava areia e sedimentos diretamente ao leito do Rio Três Barras, causando assoreamento.

Os processos erosivos na Fazenda Santa Rita teriam surgido, em razão da falta de conservação do solo, que é obrigatória pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais. Os policiais perceberam total desprezo com a conservação do solo.

A PMA determinou a interdição da área, para proteção e recuperação, com proibição de atividades agrícolas e pecuárias. A fazendeira também foi autuada administrativamente, sendo multado em R$ 200.000,00. A proprietária também foi notificada a apresentar projeto de recuperação de área degradada (PRAD) junto aos órgãos ambientais, no prazo máximo de 30 dias.

Jornal Midiamax