Geral

PMA apreende aroeira ilegal flutuando no rio Apa

Policiais Militares Ambientais de Bonito e Bela Vista, em fiscalização no Rio APA, na divisa com o Paraguai, apreenderam ontem 101 firmes e 107 lascas de aroeira. Próximo ao local conhecido como “Pesqueiro do Paulão”, os policias encontraram a madeira que apresentava características de ser cortada recentemente, flutuando nas águas do rio e foram recolhidas […]

Arquivo Publicado em 10/09/2010, às 16h23

None

Policiais Militares Ambientais de Bonito e Bela Vista, em fiscalização no Rio APA, na divisa com o Paraguai, apreenderam ontem 101 firmes e 107 lascas de aroeira. Próximo ao local conhecido como “Pesqueiro do Paulão”, os policias encontraram a madeira que apresentava características de ser cortada recentemente, flutuando nas águas do rio e foram recolhidas para a margem brasileira e apreendidas.


Os policiais suspeitam que a madeira foi retirada no território do País vizinho e seria transportada por flutuação até um local com acesso para veículos para entrar no território brasileiro ilegalmente. Os responsáveis pelo crime não foram localizados, porém, a PMA calcula que eles fugiram em território paraguaio ao avistar a fiscalização.


Esta é a segunda apreensão de aroeira efetuada no mesmo rio sendo transportada da mesma forma. Da vez passada, os policiais chegaram a ver os envolvidos fugirem para o Paraguai, porém, não puderam persegui-los por problemas de invasão de soberania. Por esta razão, é muito difícil a captura destes criminosos. Este tipo de transporte de madeira é comum na região amazônica.


A portaria 83 N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas.


A madeira advinda de outro País precisa seguir todos os trâmites de importação, bem como ter todas as providências relativas a documentação ambiental, junto ao IBAMA.

Jornal Midiamax