Geral

Pesquisa do Senado indica que 59% defendem intervenção no DF

Uma pesquisa realizada pelo DataSenado, instituto de pesquisa do Senado Federal, mostrou que 59% dos brasileiros afirmam ser necessária a intervenção da União no Distrito Federal por causa da crise política que derrubou o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido). O pedido de intervenção foi apresentado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, após a prisão […]

Arquivo Publicado em 30/03/2010, às 18h47

None

Uma pesquisa realizada pelo DataSenado, instituto de pesquisa do Senado Federal, mostrou que 59% dos brasileiros afirmam ser necessária a intervenção da União no Distrito Federal por causa da crise política que derrubou o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido).

O pedido de intervenção foi apresentado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, após a prisão de Arruda no dia 11 de fevereiro e deve ser votado até o final de abril pelo STF (Supremo Tribunal Federal). O DataSenado ouviu 1.269 brasileiros maiores de 16 anos, em 81 municípios, por telefone. A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais.


Segundo o levantamento, 37% dos entrevistados avaliam que a intervenção é desnecessária, enquanto 4% dos que participaram da pesquisa não responderam ou não souberam responder esse quesito.


No entendimento da maioria os entrevistados (52%), no entanto, a intervenção não tem relação com a punição dos envolvidos no esquema de corrupção. Para 33%, a determinação para um interventor aumenta a chance de punição para todos os envolvidos.


A pesquisa revela ainda que as notícias sobre o esquema de arrecadação e pagamento de propina tiveram repercussão nacional: sendo que 74% dos entrevistados confirmaram ter recebido informação sobre o caso. O DataSenado identificou ainda que entre os aspectos mais lembrados estavam o pagamento de propina, a distribuição de panetones e o “mensalão”, com 42% das respostas.


Para 29% dos entrevistados, no entanto, o que mais ficou gravado diz respeito aos desdobramentos da crise para Arruda, como seu pedido de desfiliação do DEM –que acabou resultado na cassação de seu mandato na Justiça Eleitoral–, o pedido de afastamento e a prisão.


Entretanto, 31% dos entrevistados que afirmaram ter conhecimento da crise no DF não foram capazes de citar nenhum caso específico.

Jornal Midiamax