Geral

Peregrinação reacende fé em Nossa Senhora dos Remédios

A pé, de carro, de barco, de navio. Neste sábado, a imagem de Nossa Senhora dos Remédios saiu em peregrinação por ruas, avenidas, hospitais, posto de saúde, abrigo infantil e asilo de Ladário e Corumbá, e retornou para casa de navio. Pelo segundo ano consecutivo, a imagem da Padroeira de Ladário deixou o altar do […]

Arquivo Publicado em 24/10/2010, às 14h36

None

A pé, de carro, de barco, de navio. Neste sábado, a imagem de Nossa Senhora dos Remédios saiu em peregrinação por ruas, avenidas, hospitais, posto de saúde, abrigo infantil e asilo de Ladário e Corumbá, e retornou para casa de navio. Pelo segundo ano consecutivo, a imagem da Padroeira de Ladário deixou o altar do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios para ficar mais perto dos fiéis.

Neste domingo, 24 de outubro, os ladarenses comemoram o grande dia da Padroeira, com o desejo de compartilhar suas benções com todo o País. Com 19.350 habitantes, Ladário fica a 425 km da Capital e tem ligação histórica com a Igreja Matriz, que está completando 118 anos de fundação e há dois anos se tornou Santuário devido ao grande número de peregrinos – e de milagres – que movimentam a paróquia.

A devota ladarense Janda Silva, de 69 anos, que ocupava um leito do Hospital de Caridade, em Corumbá, se comoveu ao ver a imagem entrar no quarto. “Ela me trouxe alegria e a esperança de receber alta para participar da procissão, como faço todos os anos”, afirmou.

A Procissão Luminosa, auge da festa, acontece neste domingo às 19h, quando o andor de Nossa Senhora dos Remédios percorre as ruas centrais da cidade. Durante a peregrinação, por onde passou a imagem provocou comoção. “É apenas uma imagem, mas por meio dela Deus pede que Maria, mãe de Jesus, interceda por todos os seus filhos e os ensine a caminhar”, afirmou Rosalino de Jesus Santos, seminarista que conduziu a peregrinação.

Em Ladário, a devota Lídia de Freitas, de 73 anos, de cadeira de rodas, empurrada pela filha, Lucinha, entrou no Posto Central de Saúde carregando a imagem no colo. Dona Lídia tem osteoporose e só pode se locomover em cadeira de rodas. “Está viva, lúcida e alegre graças à proteção de Nossa Senhora dos Remédios”, contou a filha.

Conduzida pelo seminarista Rosalino de Jesus Santos, pelo assessor de comunicação da Paróquia, Nivaldo Rodrigues, e grupo Pastoral Familiar, a imagem percorreu todos os setores do Posto Central de Saúde, onde foi recebido pelo secretário municipal de Saúde, Cléber Colleone, que representou o prefeito José Antonio. Antes, a imagem havia percorrido dependências do Hospital Naval de Ladário, no 6º Distrito Naval. “Quem não honra a mãe, despreza o filho. Um salmo diz: louvai a Deus nos seus santos, e nós louvamos Maria, que nos traz Jesus nos braços e suas bênçãos para a população”, afirmou o seminarista Rosalino.

Em Corumbá, a imagem da santa foi conduzida até uma das sedes da Cripam (Centro de Recuperação Infantil Padre Antônio Muller), esteve no Asilo São José e no Hospital de Caridade. Depois retornou a Ladário no navio P15, na flotilha naval da Marinha do Brasil (6º Distrito Naval), e seguiu em carreata de volta ao Santuário. Todos querem tocar ou beijar a santa, e no seu caminho surgem relatos de milagres. “Eu estava desenganada no Hospital Marcílio Dias, no Rio, depois de um acidente vascular, mas me agarrei firme em Nossa Senhora dos Remédios e pedi aos médicos que me liberassem para morrer na minha terra, Ladário. Três dias depois recebi alta. E hoje estou aqui, ao lado dela, para acompanhar a procissão”, contou a devota ladarense Ilza de Barros Seixas, de 68 anos, relatando um derrame que ocorreu há dez anos.

Jornal Midiamax