O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) disse nesta manhã que vê a parceria entre ele e o senador Delcídio do Amaral na disputa pelas vagas ao Senado consolidada. Contudo, vai batalhar para ser mais votado do que Delcidio em outubro. “Vou lutar para ganhar do Delcídio e ser mais votado do que ele”, comentou.

Contudo, ele assegura que já se aproximou de Delcídio e que os problemas que inicialmente separavam os dois foram superados. “Nós o convencemos de que é possível eleger os dois. São duas vagas (…) Eu sei que é difícil eu passar o Delcídio. No fundo, não me importo em ser o primeiro ou o segundo colocado. O que eu quero é ser eleito”, esclarece.

Contudo, o deputado explica que não estão previstas agendas unificadas entre ele, Delcídio e o pré-candidato ao governo Zeca do PT. A falta de uma agenda conjunta entre os três virou alvo de especulações sobre a suposta falta de unidade de grupo.

“A estratégia inicial nossa já era cada um ir para uma região do Estado. Na região Norte, por exemplo, onde a minha base eleitoral é forte eu acompanharei o Zeca. Não sei se o Delcídio vai. Acho que juntos mesmo nós só estaremos durante a campanha”, explica.

A dobradinha Delcídio-Dagoberto enfrentará os candidatos da chapa do governador André Puccinelli (PMDB). Até agora, só está confirmado um nome do grupo o do deputado federal Waldemir Moka (PMDB).