Geral

Oposição mostra na Assembléia André repartindo casas entre “cupinchas” e aliados faltam sessão,veja os vídeos

Em imagens, governador foi flagrado dizendo que vai dar moradias para vereadores aliados que "se comportarem" distribuírem; petistas classificam atitude como coronelismo

Arquivo Publicado em 09/09/2010, às 15h00

None

Em imagens, governador foi flagrado dizendo que vai dar moradias para vereadores aliados que “se comportarem” distribuírem; petistas classificam atitude como coronelismo

Apenas oito deputados estaduais, sendo dois da oposição, compareceram à sessão plenária de hoje na Assembleia Legislativa na qual foi exibido vídeo em que o governador André Puccinelli (PMDB) aparece prometendo casas para aliados e ainda autorizando a colocar “os cupinchas” entre os beneficiários das unidades habitacionais. O vídeo foi apresentado durante pronunciamento do deputado estadual Pedro Kemp (PT). Os petistas avaliam que a atitude do governador imita as práticas do “tempo do coronelismo”.

O material foi exibido primeiramente na noite de ontem durante o programa eleitoral da coligação A “Força do Povo” encabeçada por Zeca do PT. Hoje, os petistas usaram o vídeo em plenário para protestar contra a atitude do governador. “Conheço pessoas que estão há anos nas filas dos programas habitacionais e não conseguem uma casa. Agora, ficou claro. A atitude do governador mostra que os programas são usados para fins eleitorais”, disse Kemp.

O deputado petista é autor de projeto que cria o Portal da Transparência da Habitação através do qual as pessoas inscritas em programas habitações poderão saber qual seu número na fila de espera e quando poderão ser contempladas.

Os vídeos foram gravados em solenidades em Ivinhema e em Pedro Gomes. Na primeira solenidade, o governador promete 10 casas para cada vereador fazer indicações de beneficiários. Porém, conforme Puccinelli, para ser merecedor o parlamentar tem que “se comportar”.

“Se você se comportar e os vereadores se comportarem, vão bem e nós vamos fazer uma parceria aqui. (…) quantos vereadores nós temos aqui da nossa base? Vamos tentar recuperar todos”, diz.

Quando discursa na solenidade, o governador aparece ladeado por três deputados estaduais, Márcio Fernandes (PTdoB), vice-líder do governo na Casa, Carlos Marun (PMDB) que foi secretário de Habitação e Dione Hashioka. Nenhum deles compareceu à sessão plenária de hoje.

O líder do governo na Casa, deputado Youssif Domingos (PMDB) que fez a defesa do governador na tribuna, negou que a base aliada tenha faltado de propósito à sessão plenária de hoje. Ele afirma que não se sabia da exibição do vídeo. “Não sei onde estão. Mas, não foi por isso que não compareceram”, disse.

Ainda nas gravações, Puccinelli demonstra ignorar as prioridades elencadas nos programas sociais de moradia e age como se fosse ele próprio o distribuidor das casas. “O tio André aqui vai dar casas pra vocês”. “Pode por cupincha desde que preencha os critérios”, diz.

Parece conversa de botequim

O deputado estadual Paulo Duarte (PT) criticou a atitude do governador. Para ele, dizer que “o tio André vai dar casas” ou “pode pôr os cupinchas” são frases apropriadas para conversa de botequim não para uma autoridade no cargo de governador. Além do mais, ele cita que tal atitude beira a compra de votos. O governador é candidato à reeleição.

Ele lembra que o governo federal é que destina a maior parte dos recursos para a construção de casas, portanto, o governador não pode se dizer dono das unidades habitações e muito menos anunciar que o “o tio vai dar casas”.

Para Kemp, se a “Justiça não interferir, as eleições em Mato Grosso do Sul serão compradas”. Ele lembrou que em Corumbá, o governador já tinha prometido ampliar o Vale Renda se a votação de um candidato a deputado estadual ligado a ele fosse expressiva.

“Isso é próprio do coronelismo quando alguém que tem todo o poder nas mãos dá o que quer para quem quer. Não é justo o governador fazer isso”, mencionou.

Até aliado discorda do governador

Um dos poucos governistas que compareceu à sessão de hoje, o deputado Marquinhos Trad (PMDB) disse que discordava das declarações do governador. “Não avalizo a oração dele”, comentou. Porém, o deputado questionou se a prática da distribuição de casas para políticos aliados já não existia no governo anterior, de Zeca do PT. “Só proponho uma reflexão. Será que todos os governos não usam este método nefasto?”, questionou.

Kemp disse que não sabia responder como foi a distribuição de casas no passado. “Mas, o certo é que agora estamos em busca de transparência”, diz citando seu projeto sobre o portal de informações da habitação.

O petista voltou a atacar Puccinelli que para ele extrapolou em suas declarações. “Ele assumiu publicamente que o critério da distribuição é político”, cobrou.

Líder diz que Caixa é quem escolhe

Na defesa do governador, Youssif Domingos disse que o governador não teria como fazer a distribuição de casas para quem entendesse esmo porque que é a Caixa Econômica Federal que escolhe os beneficiários. “Quem analisa os pedidos é a Caixa que é uma instituição seríssima”, argumentou. “Não podemos fazer disso um cavalo de batalha”, completou.

Kemp disse que Youssif estava tentando amenizar os fatos e que o governo faz sim uma pré-seleção de beneficiários. “Do contrário, como é que ele poderia prometer 10 casas para cada vereador. Então, ele mentiu para os aliados? O que também é conduta grave”, analisou.

Para Youssif, o uso das imagens no programa eleitoral do PT é uma demonstração de desespero. “Nosso modelo de administração está causando irritação ao PT”, acredita. O líder do governo, porém, disse que votará a favor do projeto de Kemp para garantir transparência na distribuição de casas e pôr fim às desconfianças.


Veja os vídeos




Jornal Midiamax