Geral

Nove volumes da Série Memória Sul-mato-grossense serão lançados hoje

Nesta sexta-feira (29), serão lançados os primeiros nove volumes da Série Memória Sul-mato-grossense, do Instituto Histórico e Geográfico de MS (IHGMS), patrocinados pelo Fundo de Investimentos Culturais (FIC-MS). O evento acontece às 18h30 na sede do Instituto, que fica na Av. Calógeras, 3000 (em frente à antiga estação ferroviária). A Série Memória Sul-mato-grossense tem o […]

Arquivo Publicado em 29/10/2010, às 16h18

None

Nesta sexta-feira (29), serão lançados os primeiros nove volumes da Série Memória Sul-mato-grossense, do Instituto Histórico e Geográfico de MS (IHGMS), patrocinados pelo Fundo de Investimentos Culturais (FIC-MS). O evento acontece às 18h30 na sede do Instituto, que fica na Av. Calógeras, 3000 (em frente à antiga estação ferroviária).

A Série Memória Sul-mato-grossense tem o objetivo de resgatar e publicar as obras de interesse sobre a cultura de Mato Grosso do Sul e disponibilizar o mais rico acervo sobre o assunto à população estadual. Neste lançamento serão publicados os títulos: “Derrotas”, de Joaquim Francisco Lopes, “Nioaque – Evolução Política e Revolução de Mato Grosso”, de Miguel Ângelo Palermo, “Taboco – 150 anos, Balaio de Recordações”, de Renato Alves Ribeiro, “Os Barões de Vila Maria”, de Carlos Vandoni de Barros, “História e Estórias da Revolução de 1932 em Mato Grosso do Sul”, de Athamaril Saldanha, “Morro Azul: Estórias Pantaneiras”, de Aglay Trindade Nantes, “Mato Grosso: Terra da Promissão”, “Evolução Histórica Sul Mato Grosso” e “Amambaí: A sua Etimologia e a Sua Pronúncia Ante o Tupi-Guarani”, de João Batista de Souza, além de “Eduardo Olímpio Machado: O homem, o meio, seu tempo”, de Antônio Lopes Lins.

Segundo o presidente do IHGMS, Hildebrando Campestrini, este acervo auxilia na compreensão do desenvolvimento histórico-cultural do Estado abrangendo diversas fases históricas. “As obras são raras e muitas delas desconhecidas tanto do público como do pesquisadores”, explica. Ele destaca ainda que a séria atenderá também a demanda de informações necessárias a professores, estudantes de nível médio e universitários e de jornalistas que sempre procuram a instituição em busca de dados. E finaliza: “A sociedade sul-mato-grossense, ao ter contato com esta série poderá identificar aspectos da sua própria história, valorizando ainda mais todo o processo de construção social”.


O projeto é idealizado pelo governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

Jornal Midiamax