Geral

Não posso deixar de ser diplomado, diz Maluf em SP

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) afirmou, na noite desta quarta-feira em São Paulo, que não poderá deixar de ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na próxima sexta-feira, em Brasília. Segundo ele, a decisão da Justiça que o inocentou de um processo da época em que era prefeito de São Paulo (1993-1996) não deixa […]

Arquivo Publicado em 15/12/2010, às 23h49

None

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) afirmou, na noite desta quarta-feira em São Paulo, que não poderá deixar de ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na próxima sexta-feira, em Brasília. Segundo ele, a decisão da Justiça que o inocentou de um processo da época em que era prefeito de São Paulo (1993-1996) não deixa dúvidas quanto à sua diplomação.

“Decisão não se comenta, se cumpre. Eu fui inocentado definitivamente pela Justiça. O objeto do que o tribunal tinha contra mim acabou. Se vivemos num Estado de direito, na sexta-feira serei diplomado”, disse Maluf, que respondia a um processo de compra superfaturada de frangos durante seu mandato na prefeitura de São Paulo.

Em relação ao aumento dos parlamentares aprovado hoje pelo Senado, Maluf afirmou que não depende do dinheiro para exercer a função. “É uma questão de vocação. Agora, há deputados, principalmente dos Estados mais distantes, que dependem de um bom salário para se dedicarem aos cargos. Mas quem deve responder sobre o aumento é a Mesa Diretora da Câmara”.

Sobre o mandato da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), Maluf disse que confia muito num bom governo. “Ela tem um estilo bem diferente do Lula, que fez um trabalho estupendo de marketing do Brasil. Dilma é uma pessoa mais técnica e certamente no setor de infra-estrutura irá acompanhar muito de perto as obras”.

Brasileiros do ano são premiados

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) dividirão o palco na noite desta quarta-feira para receber respectivamente os prêmios de “Brasileiro da Década” e “Brasileira do Ano” da revistaIstoÉ.

O evento começou às 19h no clube Monte Líbano, na capital paulista, e foi organizado para 980 convidados, entre ministros de Estado, governadores, deputados, empresários, artistas e personalidades. O encontro entre o presidente eleito e o seu sucessor repete a premiação da revista em 2002, quando Fernando Henrique Cardoso e Lula se encontraram, semanas antes da posse do petista.

Na lista de premiados da revista estão ainda o apresentador e blogueiro do Terra, Marcelo Tas, como “Brasileiro do Ano na Televisão”, o ator Tony Ramos, como “Brasileiro do ano na Cultura”, e o nadador Tiago Pereira, “Brasileiro do Ano no Esporte”.

A apresentação é da jornalista Monica Waldvogel.

Jornal Midiamax