Geral

Na Assembleia, andrezistas declaram voto em Dilma

O governador diz que apoia o tucano José Serra (PSDB), mas não conseguiu conduzir nem o PMDB. Lideranças importantes da sigla, entre as quais, o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, se declaram apoiadores de Dilma.

Arquivo Publicado em 24/10/2010, às 20h30

None

O governador diz que apoia o tucano José Serra (PSDB), mas não conseguiu conduzir nem o PMDB. Lideranças importantes da sigla, entre as quais, o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, se declaram apoiadores de Dilma.

Nem só de petistas é composta a bancada de deputados estaduais ‘dilmistas’ da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Declaram voto em Dilma Rousseff (PT) também nomes da bancada do PR e um deputado do PRTB, todos da base aliada ao governador reeleito André Puccinelli (PMDB).

O governador, como se sabe, apoia o tucano José Serra (PSDB). Mas, não conseguiu conduzir nem o próprio partido, o PMDB, a apoiar unido o mesmo candidato à presidência. Lideranças importantes da sigla, entre as quais, o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, se declaram apoiadores de Dilma.

Na Assembleia, dos 24 deputados estaduais, 16 apoiam José Serra e oito estão com Dilma Rousseff. O número é parecido com o primeiro turno, quando 15 estavam com o tucano, oito com a petista e um com Marina Silva, do PV.

Atualmente, são dilmistas os deputados do PT, Pedro Kemp, Pedro Teruel, Paulo Duarte e Amarildo Cruz, os deputados do PR, Londres Machado (presidente da sigla), Antônio Carlos Arroyo e Paulo Corrêa e, por fim, o único representante do PRTB na Casa, Ivan de Almeida que também declarou voto em Dilma, nesta semana.

Líder do PR na Assembleia, o deputado Arroyo explicou que a escolha por Dilma Rousseff foi uma decisão de partido em Mato Grosso do Sul. Nacionalmente, a legenda apóia Dilma, mas não obrigou os diretórios a fazerem mesmo apenas recomendou. Londres Machado confirmou a escolha por Dilma.

Serristas

A bancada do PMDB, partido do governador, está inteira com José Serra. Até Maurício Picarelli que, no primeiro turno declarou voto em Marina Silva, confirmou que está defendendo Serra nesta segunda etapa da disputa. Os demais serristas do PMDB são Jerson Domingos, Celina Jallad, Marcos Trad, Júnior Mochi, Youssif Domingos, Carlos Marun e Akira Otsubo.

“Estamos com Serra porque é o melhor e vai ganhar”, diz Akira. Também com Serra, estão o democrata Zé Teixeira, o vice-líder do governo, Márcio Fernades (PTdoB) e o pedetista Antônio Braga. Soma-se ao grupo ainda a bancada do PSDB que tem Reinaldo Azambuja, Rinaldo Modesto, Dione Hashioka, Onevan de Matos e Ary Rigo.

O segundo turno das eleições presidenciais será no dia 31, último domingo do mês de outubro.

Jornal Midiamax