Geral

Munhoz e Mariano: projeção nacional já facilita carreira para músicos de MS

Ex-cantores de boteco, dupla sul-mato-grossense Munhoz e Mariano aproveita bom momento da música regional para ganhar destaque nacional. Confira entrevista com os dois artistas.

Arquivo Publicado em 17/10/2010, às 12h00

None

Ex-cantores de boteco, dupla sul-mato-grossense Munhoz e Mariano aproveita bom momento da música regional para ganhar destaque nacional. Confira entrevista com os dois artistas.

O sorriso dos “meninos” Munhoz e Mariano não cabe no rosto deles. No atual cenário musical onde Mato Grosso do Sul está “bombando”, os jovens Rapahel e Ricardo que começaram a carreira tocando com “uma caixinha de som” num boteco da cidade, hoje ganham projeção nacional como vencedores do concurso “Garagem do Faustão”, da rede Globo.

Com a música “Sonho Bom”, eles serão atração no “Festival POP Sertanejo” nos dias 23/10 e 24/10. O show que o vencedor fará a abertura terá como atração principal o astro sul-mato-grossense Luan Santana. E os colegas que já fazem sucesso é motivo de orgulho para eles. “Dá uma sensação de grandeza levar o nome de Mato Grosso do Sul”, garantem.

A maneira simples de responder as perguntas entrega que eles ainda estão assimilando tudo que está acontecendo, mas já sabem que querem isso mesmo, o sucesso. “Toiço” como é chamado Mariano e “Frango” como é o apelido de Munhoz não esquecem as origens. E eles fazem questão de cantar músicas dos “prata da casa”. “Temos ótimos compositores aqui”, lembram.

Ao lado deles também estão as cantoras Patrícia e Adriana que concorrem no mesmo concurso com a música “Agora é do meu jeito” e a tanto os meninos quanto as meninas não se fazem de rogado e pedem “votos e mais votos” para os sul-mato-grossenses nas redes sociais. “A internet ajudou muito na divulgação do nosso trabalho”, eles reconhecem.

Solteiros ou “mais avulsos que chinelo de Saci” como brinca Mariano, os meninos fazem questão de agradecer aos fãs de todo o Brasil que fizeram com que eles conquistassem essa projeção.

Confira agora na íntegra a entrevista que Munhoz e Mariano ao Midiamax:

Midiamax: Qual a sensação de ganhar projeção nacional num concurso que recebeu milhares de vídeos?

MXM: Olha, foi um reconhecimento do nosso trabalho e do projeto que estamos fazendo na nossa carreira . Na verdade só de chegar entre os quatro finalista já consideramos uma grande vitória. Porém, contamos principalmente com todos os nossos fãs para votar em nós e com eles nós ganharmos o concurso.

Midiamax: Primeiro foi Goiânia, que se tornou um “celeiro” de nomes da música sertaneja. Hoje, MS está galgando este posto. Como vocês vêem essa projeção?

M e M: Então o que a gente sente é que hoje está bem mais fácil fazer shows para fora do nosso estado quando você chega em outro estado e fala que é do Mato Grosso do Sul o pessoal já dá um tratamento diferenciado. Acreditamos que isso é um fruto do trabalho que os artistas de nível nacional vem fazendo. É um orgulho para nós do MS

Midiamax: A facilidade de gravação de CDs é bom ou é ruim atualmente?

M e M: Tem dois lados, é bom e ao mesmo tempo é ruim. Por um lado é bom que o artista consegue divulgação mais rápido e é ruim para a gravadora que diminui a venda dos CDs.

Midiamax: E a internet? Ela foi fundamental para a projeção de vocês?

M e M- Sim! É um meio de comunicação mais rápido. Na internet tem musicas nossas que a galera só conhece através da internet e foi um meio de divulgar os nossos vídeos e mostrar nossa imagem para o Brasil.

Midiamax: Vocês trabalham também com vários compositores. Acredita que a música de MS ganha maior projeção? Quais são os nomes de compositores que hoje despontam no Estado?

M e M: É um conjunto, pois se as dupla daqui do Estado estão em destaque os compositores também estão. No cenário nacional temos vários artistas sul-mato-grossenses com musicas de ponta dos nossos compositores do MS como Mauricio Mello, Marco Aurélio (da dupla com Paulo Sérgio), Bruna Campos, Airo, Marluce e Bruno silva e tantos outros.

Midiamax: A carreira de vocês provavelmente começou como “sertanejo universitário”. O que vocês acham desse rótulo? Assumem? Ou são puramente sertanejos?

M e M – Olha a gente vive esse momento de sertanejo universitário por fato de termos vindo da faculdade e “tals” (risos). É lugar onde hoje os arranjos são mais fácil de você praticar e as musicas são um pouco mais acelerada onde. Ah, em qualquer roda de tereré você faz uma violada (risos). Por isso o rótulo de “sertanejo universitário”.

Midiamax: Na carreira de vocês, houve algum momento de constrangimento? Algo engraçado?

M e M – Teve uma vez fomos fazer visita à uma rádio no interior do estado do MS chegamos lá. Daí, o locutor foi anunciar o nome da dupla na hora q ele foi falar o nome do Munhoz não saía de jeito nenhum. O fato foi tão engraçado que começamos a dar risada no ar pensa a vergonha pro pessoal q estava nos escutando (risos).

Midiamax: Artistas como Luan Santana nunca deixa de citar o nome de Campo Grande e do Estado. Vocês acreditam que isso é importante para a auto-estima dos sul-mato-grossenses e reafirmação da nossa identidade?

M e M – Sim lógico em todos os shows nosso sempre falamos somos a dupla Munhoz e Mariano de Campo Grande, Mato Grosso do Sul! Isso dá um ar de grandeza em falar o nome do nosso estado isso a gente fala em todas as entrevistas.

Midiamax: Deixem um recado para os fãs de vocês!

M e M – Sem vocês hoje Munhoz e Mariano não seria nada por tudo q vocês fizeram e ainda fazem por nós! Seja votando, seja ouvindo nossas músicas e divulgando. Agradecemos de coração! E o que pudermos fazer para atender nós estaremos à disposição.

(Texto editado às 8h30 de 19 de outubro de 2010 para atualização de informações)

Jornal Midiamax