Geral

Médico-legista afirma que Isabella foi agredida e arremessada de prédio

O médico-legista Paulo Sérgio Tieppo Alves, testemunha comum à acusação e à defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, reafirmou nesta terça-feira, segundo dia de júri do casal, que a menina Isabella Nardoni foi agredida na testa, jogada contra o chão do apartamento e arremessada do sexto andar do prédio onde moravam o […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 21h18

None

O médico-legista Paulo Sérgio Tieppo Alves, testemunha comum à acusação e à defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, reafirmou nesta terça-feira, segundo dia de júri do casal, que a menina Isabella Nardoni foi agredida na testa, jogada contra o chão do apartamento e arremessada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta, acusados pelo crime.

Alves começou a depor às 15h45 e ainda era ouvido às 18h20. O médico-legista também detalhou um laudo odontológico que, segundo ele, mostra que a pessoa que provocou esganadura em Isabella também fez pressão para que a menina não gritasse.

Durante o depoimento, a Promotoria pediu para que o médico-legista identificasse fotos anexadas ao processo. As imagens foram mostradas aos jurados.

Alves é a segunda testemunha ouvida neste segundo dia de júri. Depois do médico-legista, deve ser ouvido o perito Luis Eduardo Carvalho, que veio da Bahia convocado pela Promotoria.

Antes, prestou depoimento a delegada Renata Helena Silva Pontes. Ela disse ter investigado denúncias anônimas sobre a morte da menina, todas classificadas como trote posteriormente, e afirmou ter percebido que as versões apresentadas pelos acusados não batiam. “A cada dia de investigação, a cada diligência realizada, a cada nova pessoa ouvida, tinha mais embasamento que os réus praticaram o crime.”

Jornal Midiamax