Geral

Marisa diz que Nelsinho deve “amadurecer decisão de apoio à Dilma

A senadora Marisa Serrano (PSDB) comentou nesta quinta-feira (28/01) que fará um apelo ao prefeito Nelsinho Trad para que “ele amadureça as decisões eleitorais deste ano” para não incorrer em erro de avaliação política no futuro. Segundo ela, “anunciar em janeiro apoio à candidatura presidencial da ministra Dilma Roussef causa certa estranheza porque o momento […]

Arquivo Publicado em 28/01/2010, às 18h33

None

A senadora Marisa Serrano (PSDB) comentou nesta quinta-feira (28/01) que fará um apelo ao prefeito Nelsinho Trad para que “ele amadureça as decisões
eleitorais deste ano” para não incorrer em erro de avaliação política no futuro.
Segundo ela, “anunciar em janeiro apoio à candidatura presidencial da ministra Dilma
Roussef causa certa estranheza porque o momento político é de avaliação, articulação
e muita conversa”, afirmou.

De acordo com a Senadora, o prefeito Nelsinho Trad “sempre foi um parceiro
importante do PSDB”, lembrando que ela foi sua vice por quase dois anos e que
atualmente dois secretários do partido ( Educação e Esportes) o ajudam a “ter uma
gestão bem sucedida na Capital”. Para Marisa, o prefeito é uma liderança importante, cujo peso político deve ser valorizado. “Acho que o prefeito Nelsinho está sofrendo pressões típicas de ano eleitoral, mas ele deve resistir e abrir esta discussão com seus companheiros históricos”.


Para Marisa, pode até ser aceitável para muita gente que o Governo Federal e o PT
estejam condicionando apoios político-partidários em função de repasses de recursos para Estados e municípios, mas “essa é uma postura pouco republicana e que deve ser objeto de reparos éticos e morais”. A senadora lembra que quando o ex-governador Zeca do PT foi governador e o presidente da República era Fernando Henrique Cardoso “nunca houve este toma-lá-dá-cá, havia respeito e uma clareza em torno do papel de cada um”.

Neste sentido, Marisa observa que os recursos provenientes do Programa de
infra-estrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana – Pró-Transporte, da ordem de
R$ 55,2 milhões, que tem servido como justificativa para o prefeito anunciar seu
apoio à Ministra Dilma Roussef, mesmo que não tramite pelo Congresso passou pela
Câmara de Vereadores com apoio com do PSDB

Segundo ela, “o que houve foi o anúncio do resultado da seleção de cartas-consulta
apresentadas ao Ministério das Cidades para contratação de operações de crédito no
âmbito do Programa Pró-Transporte, que serão feitas com recursos do Fundo de
Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)”.

“O dinheiro para as obras ainda é virtual e, quando for repassado, será na forma de
empréstimo, cujo pagamento será feito pelos contribuintes”, afirmou Marisa, alegando
que “não se trata de dádiva do Governo e sim de dívida do município”.

Neste aspecto, Marisa afirma que ” a decisão do prefeito não deve ser feita de
maneira apressada”, visto que isso poderá caracterizar que ele está “cedendo a
pressões impróprias feitas pelo Governo num momento inadequado”, finalizou.

Matéria editadaàs 16h05 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax