Geral

Lula passa o dia vendo TV e jogo da Copa de 1978

O médico da Presidência da República, Cleber Ferreira, examinou nesta sexta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e constatou que a pressão arterial dele está normal: 11 x 7. Ferreira esteve com Lula durante uma hora, das 18h às 19h e, segundo a Presidência, suspendeu a medicação para controlar a pressão. Desde quinta-feira, Lula […]

Arquivo Publicado em 29/01/2010, às 21h59

None

O médico da Presidência da República, Cleber Ferreira, examinou nesta sexta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e constatou que a pressão arterial dele está normal: 11 x 7. Ferreira esteve com Lula durante uma hora, das 18h às 19h e, segundo a Presidência, suspendeu a medicação para controlar a pressão.

Desde quinta-feira, Lula se recupera em seu apartamento em São Bernardo de uma crise de hipertensão que teve na noite de quarta-feira no Recife (PE). Amanhã ele retorna a Brasília após realizar exames no InCor, em São Paulo.

Segundo a Presidência, Lula está bem e passou o dia vendo TV com a mulher, Marisa Letícia, os filhos Fábio, Sandro, Marcos e Luiz Cláudio, e o neto Thiago.

No início da noite, o presidente recebeu a visita do ex-metalúrgico Juno Rodrigues da Silva, 61, conhecido como Gijo, amigo pessoal de Lula e dono do Gijo’s Restaurante, em São Bernardo.

Gijo ficou durante meia hora no apartamento, depois que o médico Cleber Ferreira deixou o local. Segundo Gijo, Lula assistia a um dos jogos do Brasil da Copa de 1978, na Argentina, e evitou falar sobre política. A conversa, segundo o amigo, foi apenas sobre futebol.

“Falei que o Palmeiras [time de Gijo] vai ganhar de 3 a 0 do Corinthians [time de Lula] no domingo [jogo pelo Campeonato Paulista]. Mas ele não gostou. Ele está bem. Está parecendo a nossa época, quando ele estava no sindicato [dos metalúrgicos]. Só se queixou porque falei que o Palmeiras vai ganhar do Corinthians”, afirmou Gijo, ao ressaltar que Lula estava de “camisetão” e bem-humurado.

Ontem, o presidente não recebeu visitas durante a noite. As luzes do apartamento foram apagadas por volta da meia-noite. No fim da tarde, o médico da Presidência fez uma visita e constatou que Lula passava bem, com a pressão arterial estabilizada em 11 x 8.

Segundo interlocutores, o presidente dormiu a maior parte do dia. Ele recebeu ligações de praticamente todos os ministros. Também telefonaram os presidentes da Colômbia, Álvaro Uribe, e do Paraguai, Fernando Lugo. Entretanto, Lula não atendeu ninguém.

Susto

No Recife, Lula cumpria agenda oficial, antes de ir para Davos (Suíça), onde participaria do Fórum Econômico Mundial. Ele passou mal no avião e, por orientação médica, foi para o hospital Português, onde chegou com moleza no corpo e um mal-estar geral.

Lula passou a noite no hospital Português, antes de seguir para São Bernardo, onde descansará até domingo. Ele deve retornar ao trabalho na segunda-feira.

O petista esteve na capital pernambucana para cumprir uma agenda intensa. Durante a inauguração de uma unidade de pronto-atendimento, em Paulista (Região Metropolitana de Recife), ele reclamou de dor na garganta e brincou que não queria ser o primeiro paciente do local.

O presidente deixou o hospital no Recife às 6h58 com aparência abatida, vestido com um conjunto de moletom branco. Ele estava acompanhado pelos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais), que passaram a noite toda com o presidente.

Ainda no Recife, o médico Cleber Ferreira disse que a pressão arterial de Lula chegou a 18 x 12. O petista passou por exame de eletrocardiograma, raio-x do tórax e exame de sangue.

Segundo o médico, a crise hipertensiva pode ter sido provocada por um quadro de estresse e cansaço. Esta é a primeira vez, durante o período que o médico atende ao presidente, que Lula tem uma alteração na pressão arterial.

Jornal Midiamax