Geral

Lula diz que eleição não poderá prejudicar programas sociais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o embate político que ocorrerá neste ano em função das eleições não poderá prejudicar os programas sociais. Ao participar do 2º Salão Nacional dos Territórios Rurais, ele não poupou críticas à imprensa.  “Estamos vivendo um ano que vai começar a ficar delicado. Do ponto de vista […]

Arquivo Publicado em 24/03/2010, às 14h35

None

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o embate político que ocorrerá neste ano em função das eleições não poderá prejudicar os programas sociais. Ao participar do 2º Salão Nacional dos Territórios Rurais, ele não poupou críticas à imprensa. 

“Estamos vivendo um ano que vai começar a ficar delicado. Do ponto de vista político, é extraordinário porque está consolidando a democracia no Brasil, de ponto de vista administrativo, precisamos ficar muito atentos por que é um ano que vai ter muitos embates e não temos o direito de permitir que qualquer coisa atrapalhe os programas sociais”.


Lula afirmou que tem muita gente no país que fica incomodada quando as coisas estão dando certo. Acrescentou que tem “certeza” da continuidade das ações de seu governo, que termina neste ano.


O presidente disse que fica “triste” ao ler algumas manchetes e que há uma predileção pela “desgraça”. Disse ainda que pode ter inaugurado 2 mil casas no dia anterior que não vê nenhuma linha publicada a respeito, mas que quando cai um barraco a notícia ganha as páginas dos jornais.


Lula afirmou que fica triste também ao pensar que no futuro, quando alguém for pesquisar sobre seu governo, irá ler determinados tablóides. “Esse aluno vai estudar uma grande mentira neste país”.


O 2º Salão Nacional dos Territórios Rurais reúne integrantes do programa Territórios da Cidadania, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, para apresentação de boas práticas, troca de experiências e avaliação dos avanços. O programa reúne conjuntos de municípios que têm as mesmas características econômicas e ambientais para facilitar o planejamento e a implantação de programas de desenvolvimento.


Em 2008 e 2009, o governo federal investiu R$ 29 bilhões em programas de desenvolvimento territorial sustentável. Para este ano estão disponíveis R$ 26,8 bilhões, segundo o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Jornal Midiamax