Geral

Itália pode sediar só uma corrida da F1, diz chefe da Ferrari

A Ferrari deixou dúvidas sobre a possibilidade de se realizar um GP em Roma, dizendo que a Itália pode sediar apenas uma corrida por ano. O circuito italiano de Monza é um dos grandes circuitos da Fórmula 1. “Nossa posição é muito clara e não deixa espaço para interpretações”, disse o chefe da equipe, Stefano […]

Arquivo Publicado em 16/12/2010, às 16h35

None

A Ferrari deixou dúvidas sobre a possibilidade de se realizar um GP em Roma, dizendo que a Itália pode sediar apenas uma corrida por ano. O circuito italiano de Monza é um dos grandes circuitos da Fórmula 1.




“Nossa posição é muito clara e não deixa espaço para interpretações”, disse o chefe da equipe, Stefano Domenicalli, no site oficial da Ferrari (www.ferrari.com).



“Nosso esporte tem um número cada vez maior de países que sediam o grande prêmio e todas as equipes irão concordar com isso.”



“Portanto é inevitável que não será mais possível realizar duas corridas no mesmo país. Não é tarefa das equipes escolher onde será realizado um grande prêmio, Isso é responsabilidade do dono dos direitos comerciais.”



Atualmente, a Espanha é o único país a realizar duas corridas, uma em Barcelona e outra — o Grande Prêmio Europeu – em Valência.



O calendário está se expandindo e terá o recorde de 20 corridas em 2011. A Coreia do Sul sediou sua primeira competição este ano e a Índia fará sua estreia em 2011.



O GP dos EUA, em Austin, está programado para 2012, e a Rússia terá em 2014 uma corrida na pista de Sochi durante as Olimpíadas de Inverno.



Roma quer realizar uma corrida nas ruas do distrito EUR entre 2012 e 2013 e já assinou uma carta de intenções com o magnata Bernie Ecclestone.



No entanto, alguns moradores locais já se manifestaram contra a corrida.

Jornal Midiamax