Geral

Internet sem fio lançada pela Prefeitura tem sinal, mas usuários não conseguem cadastro

Lançado com pompa pelo prefeito Nelsinho Trad no último aniversário da Capital, há quase dois meses, o programa que oferece acesso gratuito e sem fio à Internet em alguns pontos de Campo Grande enfrenta problemas de manutenção. A Internet Morena deveria permitir que a população se cadastrasse para obter uma senha de acesso, mas o portal da […]

Arquivo Publicado em 22/10/2010, às 13h38

None

Lançado com pompa pelo prefeito Nelsinho Trad no último aniversário da Capital, há quase dois meses, o programa que oferece acesso gratuito e sem fio à Internet em alguns pontos de Campo Grande enfrenta problemas de manutenção. A Internet Morena deveria permitir que a população se cadastrasse para obter uma senha de acesso, mas o portal da prefeitura exibe apenas a marca do projeto.


A reportagem constatou que o sinal de rede sem fio está disponível na praça Ary Coelho, mas ao acessar a Internet com um netbook, o sistema não pede usuário ou senha e nem navega. No portal da prefeitura sobre o projeto, não há nenhuma informação ou esclarecimento disponíveis para os cidadãos interessados em aproveitar o recurso.


À época, Nelsinho Trad afirmou que o projeto garantiria a inclusão digital do cidadão. “Com a inauguração este projeto garante a inclusão social digital, algo imperativo no tempo em que estamos vivendo, já a internet que é um meio de comunicação, trabalho e entretenimento”, disse Nelsinho.


De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, o problema ocorreu devido à grande procura de pessoas pelo serviço na época do lançamento. Técnicos do Instituto Municipal de Tecnologia da Informação (IMTI) – órgão responsável pelo desenvolvimento do Internet Morena – suspenderam a realização de novos cadastros pelo portal e fazem manutenção no sistema.


Inicialmente, a Internet Morena deveria garantir velocidades de conexão entre 20 Kbps e 100 Kbps, dependendo da quantidade de acessos simultâneos. A cobertura abrange um raio de 300 metros em torno dos pontos de acesso, e permite que celulares, notebooks e netbooks naveguem na rede mundial.


Além da antena instalada na praça, há outra na Feira Central. A promessa da prefeitura na ocasião do lançamento era de estender a cobertura digital aos seguintes locais até o fim do ano: ponto de integração em frente à Escola Hércules Maymone; parque das Nações Indígenas, Sóter; Ayrton Senna, Jacques da Luz; praças Belmar Fidalgo e do Rádio Clube; Morada dos Baís, Horto Florestal e Jardim Aeroporto.

Jornal Midiamax